Skip to main content

Sonhando com viagem à África – Descobrindo novos lugares

Uns dias atrás eu sonhei que estava viajando com a minha mãe para um país da África. Não sei exatamente aonde era, era um lugar aonde as pessoas falavam português com um sotaque mais parecido com o português de Portugal. Lembro que fomos em um shopping center, nesse lugar tinha várias pessoas vendendo objetos, roupas, sapatos e etc de marcas de luxo. Nós estávamos buscando um lugar para comer, mas as coisas do lugar eram extremamente caras. Eu estava tentando converter a moeda do local com o real brasileiro. 

Depois de tanto procurar, achamos uma tenda e comemos uma espécie de salada de frutas, mas esta salada tinha frutas que nunca tinha visto na vida, parece que até lembro um pouco do sabor da refeição. Eu e minha mãe comemos na mesmo pote que estava a comida. Depois disso saímos do shopping e fomos para a rua. 

Fomos parar em uma favela, um lugar bem feio, com as ruas todas empoeiradas, cheio de gente na rua, lixo jogado por todos os lados. Minha mãe começou a ficar preocupada, disse que daqui a pouco estaríamos em uma nova “realidade”. Fomos andando e andando, de uma rua para outra tudo mudou, uma rua era dentro da favela, outra rua já era um bairro nobre. 

Logo após um pouco a mais de caminhada, conseguimos ver o mar, o mar era bem revolto. Perto do litoral, tinha vários prédios altos, num estilo bem moderno. Perto do mar, tinha uma pedra bem alta, em cima da pedra tinha uma igreja, em frente da igreja tinha uma piscina em frente ao mar. Tinha várias pessoas tomando banho de piscina. Eu conversei com algumas pessoas que estavam lá, depois desci da pedra. Explorando um pouco mais a cidade, estávamos perto de uma espécie de perto, lá tinha um supermercado todo de vidro, parece que era um final de semana, pois a maior parte do comércio estava fechado. 

O que eu lembro foi isso.

Sendo afogado e vendo conhecidos em uma floresta

Este foi um sonho bem lúcido, alguns elementos dos lugares aonde eu estava eu consigo lembrar bem. Primeiro eu estava em um caminho indo para uma praia. O dia estava bem ensolarado e era um lugar que parecia que eu já conhecia de outros tempos. Tinha umas montanhas no fundo, na base dessas montanhas tinha a estrada, entra a estrada e a faixa de areia tinha um gramado. 

A descida até a água era bem íngreme, tendo que fazer um pouco de esforço. Quando eu fui me molhar, veio uma onda muito forte. Todo mundo correu subindo os bancos de areia. Duas senhoras já de certa idade estavam tentando me impedir de subir, colocando objetos para eu não conseguir me segurar e ser afogado. Eu consegui sair dali e voltar para a estrada. Eu fui andando através daquele caminho. A cada passo o ambiente ficava mais escuro. Tinha uma mulher na minha frente, mas não sabia quem era, pois não conseguia visualizar o rosto dela. Segurei no ombro daquela mulher e fui acompanhando o seu trajeto. Vi que estávamos chegando em uma floresta. 

Depois que entramos na floresta, começou a aparecer uns raios de sol. Entre as árvores vi alguém conhecido, ele disse que não queria que ninguém o seguisse. Esta pessoa foi para um caminho e segui a mulher por outro. Depois fiquei de frente com ela, vi que era a minha mãe! Não com exatamente a mesma aparência, com uma aparência bem similar a atualidade. Eu prestei atenção nas suas palavras para me forçar a lembrar quando acordar, infelizmente não lembro o que ela falou. Só lembro que ela estava muito chateada, pois tinha visto o que eu tinha feito (no plano astral) e que não era para fazer aquilo. Me senti muito envergonhado, até acordei com um sentimento meio estranho, com aquele pensamento “O que estou fazendo da vida?”. 

Depois consegui visualizar dois rapazes entre eu e ela, eles pareciam da minha idade. Do lado da gente tinha uma casa abandonada, a casa era branca, mas a tinta já estava toda manchada pelo tempo. Um rapaz tocou a minha mão e disse como eu tinha uma textura diferente, que a minha energia estava muito fraca. Eu senti que meu corpo ali realmente estava muito frágil, consegui reconhecer uns pontos de fraqueza. Eu durante a semana pedi ajuda para meu(s) mentor(es) para poder me projetar. Consegui ter sinais aonde devo trabalhar. Tentei falar com aquelas pessoas que estavam ali, só que senti que a minha energia acabou, pois a tentativa de falar demandou muito esforço. Depois parece que “voltei” e acordei. 

Sou grato se foi alguém que me proporcionou esta experiência, pois pela primeira senti uma conexão de um aprendizado mais profundo durante o sono. 

Tiroteio no conjunto de prédios e sequestro do meu irmão

Mais uma noite sonhando com armas. Eu e um grupo de pessoas estava em um prédio quando começou um tiroteio. Dessa vez sonhei em um lugar conhecido, foi em um prédio que morei quando era criança. Algumas pessoas curiosas na entrada do prédio queria saber de onde estava vindo os tiros. Minha mãe estava nesse grupo, eu gritei ela e falei para ela correr para dentro do prédio. Ela estava na área do prédio, enquanto eu já estava na entra do edifício. 

Os bandidos estavam chegando perto do prédio que nós estávamos, minha mãe e os outros começaram a correr. Eu já estava em um andar mais alto, quando vi que os bandidos estavam escalando o prédio. Eram várias crianças e adolescentes armados parecendo que estavam possuídos por uma energia maligna. Não tenho certeza, mas parece que eles conseguiram sequestrar alguns moradores. 

Eu comecei a subir mais, entrei dentro de um apartamento. Nesse apartamento tinha um senhor armado apontado a arma para duas dessas crianças. Eles estavam rendendo o meu irmão! O senhor estava muito nervoso e estava tremendo muito. Eu peguei a arma dele e dei tiros no peito dos dois meliantes, os matando. Parecia que eu atirava muito bem, tinha o risco de acertar o meu irmão, mas isso não aconteceu. Depois disso, eu fiquei com a arma e não sei o que aconteceu depois. 

Este lugar que sonhei é um dos bairros mais perigosos de Vila Velha. Minha mãe nessa época estava com uma condição financeira bem ruim, uma amiga a ajudou por um tempo. Eu tinha acabado de voltar de Sete Lagoas e comecei a morar em Vila Velha de novo. Nessa época tive momentos bons e ruins. Não sei porque sonhei com isso e me fez lembrar desse bairro. 

Me vendo no espelho e rosto congelado

Neste sonho tive uma experiência muito interessante. Foi três cenas seguidas. Na primeira cena estava com mais duas conhecidas em uma espécie da passarela, chegou um momento que estávamos chegando perto de um escritório. Parte da construção era de vidro, uma coisa bem moderna. Disse que estava com muita sede, uma conhecida minha disse que dentro do escritório tinha um bebedouro, e que poderia tomar água lá. Parece que não poderia entrar naquele local. Alguém disse que a secretária que trabalhava lá não estava, nós três aproveitamos esse momento e entramos dentro da construção. Fui o último a beber água, uma delas viu que a secretária estava chegando, pois tinhas umas paredes de vidro e começaram a me apressar. Eu fiquei todo molhado, mas conseguimos sair de lá a tempo. 

No outro sonho, parece que estava no mesmo ambiente. Em uma universidade ou em um centro de uma cidade, não sei ao certo. Aparentava ser outono, tinha várias folhas secas na rua. Um tom alaranjado predominava naquele chão. Estava ventando muito forte. Parecia que usava o vento ao meu favor para fazer umas acrobacias no ar, foi muito legal. 

Na última parte desse sonho me vi correndo em uma casa que parecia muito grande, estava tentando encontrar uma saída daquele lugar, mas a casa era infinita e nunca tinha uma saída, sempre ia para um cômodo diferente. No sonho eu fiquei semi-consciente e percebi que estava naquele lugar, parei perto de uma penteadeira e me vi perfeitamente no espelho, os movimentos que fazia tinham o reflexo exato no espelho. Parei um tempo para me olhar e toquei no espelho, senti as coisas ficaram mais lúcidas, quando toquei no reflexo vi que o meu rosto começou a congelar. Mas meu rosto não congelou por completo, meus olhos começaram a perder vida e vi as regiões perto dos olhos ficaram em um tom azul e com cristais de gelo.