Skip to main content

Lidando com pessoas ignorantes a nossa volta

Lidar com pessoas ignorantes é algo muito difícil. Não importa o tanto que você fale ou tente mostrar que algo não é certo e que certa direção não é o melhor caminho. A ignorância venda os olhos dos ignorantes. Enxergar novas perspectivas de vida para estas pessoas é uma tarefa muito complicada.

É costume de muita gente reclamar da vida e não tomar uma iniciativa de mudança. Não tem como mudar, se o estilo de vida se mantém inerte. Não adianta ter apenas ambição e sonhos se não se desprender das prisões mentais.

Assistir novelas duas ou três horas por dia não vai mudar a vida de ninguém, apenas se o objetivo for ser colunista de programas que passam na televisão. Este tempo gasto vendo novelas de conteúdo vazio poderia ser usado para fazer algo que realmente mude o destino.

Os ignorantes acham que apenas o seu jeito de enxergar o mundo é o correto, todas as outras pessoas são seres que não são dignos por não seguirem ou acreditarem em algo. Pessoas ignorantes têm o pensamento no estilo “Nasci assim, morri assim”. Acreditam apenas na sua hereditariedade, acham que o conteúdo de fora é desprezível e que não pode ser utilizado na sua vida. Ignoram inovações e amaldiçoam outros estilos de vida.

Os ignorantes não querem sair da sua bolha e não aceitam conheceram os outros lados da mesma história. Como que se vai construir um argumento, não sabendo os vários pontos de vista sobre determinado assunto?

Quando alguém está no sono pesado dentro do quarto da ignorância não adianta gritar, o sono é tão profundo que a pessoa não vai acordar. O melhor é manter o silêncio e ir buscar sabedoria. Não adianta discutir com a ignorância, pois ela nunca vai admitir um erro. Discutir com a ignorância apenas vai deixá-la com raiva, isso pode chegar a um certo ponto que ela pode chegar a querer matar (e matar). O universo no final de tudo possui leis que no final levam de certa forma a justiça. No processo de seleção, os ignorantes vão sendo deixados para trás.

O conhecimento faz com que se conquiste poder. Certos tipos de poderes é uma arma contra a ignorância. O conhecimento também faz surgir nova armas para manter os escravos ignorantes e para a manutenção de determinados poderes ficarem intocáveis. Periodicamente devemos olhar a nossa volta e ver o que traz destruição e o que traz glória. Nossos caminhos deveriam estar direcionados ao sucesso, não ao fracasso.

Devemos nos libertar de tudo aquilo que não acreditamos, não podemos ser escravos e busquemos a verdade por conta própria. Seguir o fluxo da ignorância é muito mais fácil, pois não é penoso e socialmente se torna algo mais confortável.

O ignorante é apenas mais um no mundo, o tempo o encarrega de apagá-lo da história. O sábio com a sua sutileza deixa algum conhecimento e ajuda muitos outros que estão aqui e os que vão vir. Não vale a pena se estressar à toa, cada um tem oportunidades de despertar do senso comum, e isso é uma escolha individual, não tem como forçar.

Mudanças no padrão dos meus sonhos

Com o tempo muita coisa muda. Os meus padrões de sonho se alteraram com o tempo. Quando criança sonhava muito com uma aldeia medieval com algumas características estranhas. Neste lugar o céu era roxo e nas ruas não tinha ninguém. Sonhei várias e várias vezes isso. Às vezes me via sobrevoando sobre aquelas construções. Se eu soubesse desenhar, daria para expressar o que enxergava. Outro sonho que eu tinha era idas ao banheiro. Quando era criança, tinha sonhos muito lúcidos quando estava apertado. Sonhava que acordava, colocava os chinelos, abria a porta do banheiro e começava a urinar. Percebia que algo estava errado quando começava a urinar no cesto de lixo. Nesse momento acordava de supetão com medo da minha mãe brigar comigo. Com o tempo este tipo de situação foi parando de ocorrer. 

Acho que na adolescência comecei a ter mais pesadelos. Era horrível sonhar que você estava gritando, mas a voz não saia. Nesses pesadelos me sentia muito fraco e sem energia. Acredito que isso deve ter ocorrido por pressões que estava acontecendo na minha vida. Tive um período muito conturbado, que envolvia busca de identidade, problemas familiares e dedicação escolar. 

Com o passar dos anos, meus sonhos foram evoluindo para situações cotidianas (ou quase) e vejo muitas pessoas conhecidas, aquelas que convivo grande parte do meu tempo. Meu sono está um pouco prejudicado, por causa das obrigações que tenho que cumprir, meu horário biológico está muito desequilibrado. Nunca tive uma imunidade tão baixa, como estou tendo agora. 

Para o próximo ano, pretendo cuidar mais da saúde e desacelerar. A partir disso quero ver se haverá mudança no meu físico e na minha mente. Acredito que nosso estilo de vida afeta muito os nossos sonhos. É uma sensação muito boa ter um sonho bom e começar bem o dia.