Skip to main content

Resenha da série The OA (sem spoiler)

the oa resenha sem spoiler Ramon Cristian - Resenha da série The OA (sem spoiler)

The OA é a história de uma mulher que desapareceu e reapareceu curada de um sentido que tinha perdido. O ocorrido chamou muita atenção da mídia, sua família tentava evitar a exposição dela quando finalmente ela estava em casa. Ao decorrer dos episódios é mostrado a sua história de infância, como que foi sua vida nesses anos que ficou desaparecida.  

A história não é muita clara, é necessário pensar e interpretar os fatos para chegar em uma conclusão. Acredito que os produtores da série queria deixar essa dúvida para uma provável (tomara que tenha) segunda temporada, desse modo as pistas deixadas na primeira temporada podem ser resolvidas. Tem a dúvida se tudo ocorreu mesmo ou se foram fatos inventados. 

The OA na minha opinião tem alguns elementos bem teatrais. É um série de mistério, mas que lembra demais em algumas cenas uma peça de teatro, os movimentos corporais dos atores me deram esta sensação também. Para quem é menos familiarizado com arte e está acostumado com série no estilo que passa na televisão, pode achar um pouco estranho.

Antes de assistir jurava que era algo sobre alienígenas e abduções, mas não tem nada haver com isso. É algo mais voltado para espiritualidade, questionamento o que é a vida, porquê nascemos e morremos, percepções, sentidos e assuntos voltados mais sobre a compreensão do papel de alguém no mundo. 

Sinceramente fiquei um pouco confuso, pesquisei em alguns sites opiniões e críticas sobre The OA para chegar em uma conclusão. Parece que a Netflix renovou a série, espero que o projeto vá para frente. Tenho a sensação que esta produção saiu do clichê e  sutilmente trouxe elementos para o audiovisual que não tinha visto antes. É muito interessante como a Netflix traz conteúdos com estilos novos e histórias que não estaria acessíveis em outros meios. 

Uma série brasileira na Netflix: 3%

Fiquei muito entusiasmado com a série 3%. No Brasil temos esta síndrome de vira-lata e achamos que não conseguimos produzir nada de bom. Às vezes, os conteúdos interessantes são ocultados pela grande mídia e é necessário um pouco de trabalho para procurar. A Netflix é maravilhosa por não deixar trabalhos criativos morrer, e ela ousa enquanto os canais de televisão ficam sempre na mesma mesmice.

Eu assisti o primeiro episódio e gostei muito do estilo da filmagem. Dos atores mais novos senti uma insegurança, uma fala mais “mecanizada”, mas com o tempo, a maioria deve melhorar a atuação. Não curti muito a abertura, na minha opinião não combinou muito com tema do episódio em geral.

Gosto muito desses temas que abordam algo mais futurista, então vou ter ânimo para assistir. Infelizmente a série foi lançada no momento que estou com a forca no pescoço na graduação. Vou estudar, tentar passar em todas as provas e depois quando começar as férias vou assistir.

Um ponto positivo de 3% é a diversidade dos atores. Foi até um pouco estranho de ver. A televisão do Brasil não é um espaço muito grande de inclusão e estamos acostumados há uma dominância de pessoas brancas muito grande, não refletindo a diversidade étnica no país. Tendo uma representatividade maior em uma produção artística, dá para sentir que é algo mais real. A série também saí daquele esteriótipo que atores negros interpretam apenas empregados, traficantes e escravos, a mídia precisa evoluir nesse aspecto. Espero que projetos do estilo vão para frente e que possamos evoluir e poder mostrar para o mundo o que os brasileiros são capazes.

É interessante este tipo de tema e pensar o que realmente poderá acontecer no futuro. Os recursos estão ficando cada vez mais escassos. Estamos passando por uma seleção que está se intensificando e que poucos percebem.

Muito esforço e trabalho para os novos artistas que serão os novos destaques do Brasil.

Aprendendo idiomas com Netflix

Uma coisa muito importante para aprender idiomas estrangeiros é o listening.  Queria um meio barato de aprender outra língua e a Netflix apareceu como uma boa opção. Meus amigos e eu criamos uma conta para dividirmos e ficou muito barato para cada um. Queria explorar o Youtube, mas não achei muita opção. Pois queria algo que com legenda que houvesse sincronia com as falas. Minha vontade mesmo era o mandarim, mas vou focar no espanhol para ficar fluente até terminar a graduação. 

Estou vendo uma novela colombiana chamada La Prepago, o áudio é em espanhol. Estou feliz em saber que entendo 95% das falas (com legenda). Há uma opção na Netflix que muita gente não sabe, há uma página que mostra quais são os conteúdos que tem legenda na língua desejada. Há opções em português, inglês, espanhol, coreano, japonês, alemão e italiano.

www.netflix.com/subtitles