Skip to main content
mad hatter melanie martinez chapeleiro maluco fanfiction Ramon Cristian - Fanfiction - Chapeleiro maluco - Melanie Martinez - Capítulo 13

Fanfiction – Chapeleiro maluco – Melanie Martinez – Capítulo 13

Melanie amava a história da Alice. Alice no país das maravilhosas era a história mais legal de todas as histórias. Alice era louca, louca como ela, Melanie poderia ser até mais louca do que Alice.

Melanie superou todos os seus amores, parou de tentar forçar amizade mostrando algo que não era, aprendeu a assumir a história da sua vida. Revelando seu verdadeiro modo de ser, atraiu pessoas tão birutas como ela. Assumiu a criança interior e começou a fazer coisas que nunca tinha feito antes. Ela e os amigos estouravam balões com armas. Inalavam gás hélio para mudar de voz. Pintavam uns aos outros com tintas, uma vez decidiram pintar as rosas brancas do jardim de vermelho.

Começou a sair à noite e ficava louca dançando até de madrugada. Ficava bêbada com conhecidos e desconhecidos. Acampava nas férias, mesmo que isso significasse ficar toda picada de mosquitos e ficar com o rosto descascando depois de muito sol, preferia viver assim, do que estar em um salão de beleza acreditando que isso seria uma espécie de terapia que a deixaria cada vez mais bonita.

Sua história estava totalmente fora dos padrões, ela era fora dos padrões, sua família queria mostrar que era normal e acabou em uma tragédia, era melhor cada ter vivido a sua própria verdade, se tivesse acontecido assim, as coisas seriam menos dolorosas e sofridas.

Toda vez que ela conhecia alguém, deixava claro que seria a amiga mais doida que a pessoa teria. Não era psicopatia, bebidas ou um problema mental, era simplesmente não se importar mais com opiniões alheias. As melhores pessoas, que revolucionam o mundo, que fazem algo diferente, são vistas como loucas, mas elas apenas vão atrás de um sonho e de um propósito, louco é quem não sai da zona de conforto.

Muita gente achava que ela tinha que ir no médico se tratar, buscar alguma espécie de remédio controlado. Mas ela preferia se enfiar no buraco e ir no país das maravilhas enfrentar os seus medos. Pelos corredores dos anos, Melanie foi se desfazendo de tudo aquilo que te fazia mal. Foi destruindo casa trecho que não pertencia a si. A sua família se desfragmentou em nada. No caminho de descobrir a si mesma e limpar toda a poluição mental, teve muita ajuda dos seus anjos que te protegeram até o momento. A enfermeira e a tia do mercado foram muito especiais e ajudaram na sua sobrevivência.

Seus amiguinhos se enfiaram no buraco junto com ela, ajudando a desmoronar o passado. Em um momento ela ficou de frente com o doutor que operou a senhora cabeça de batata, eles os destruiu, ele é a representação da sociedade que fica dizendo que as pessoas têm que passar por cirurgia para serem amadas. Já era hora dela enfrentar todos os seus pesadelos, seria insuportável carregá-los pelo resto da vida. Melanie descobriu que de vez em quando é bom explorar terrenos novos, uma hora ela conhecerá o chapeleiro maluco e possivelmente tomará um chá com ele.

Mrs Potato Head Melanie Martinez Senhora cabeça de batata Ramon Cristian - Fanfiction - Senhora cabeça de batata - Melanie Martinez - Capítulo 12

Fanfiction – Senhora cabeça de batata – Melanie Martinez – Capítulo 12

Melanie estava em dia muito tranquilo em casa, assistindo televisão. Tinha um comercial de mulheres vendendo perucas da moda. Logo em seguida, tinha um comercial de pílulas de emagrecer, esta propaganda fez lembrar da sua mãe. Ela usava pílulas de emagrecimento muito parecidas com aqueles que estavam sendo anunciadas na tv. Vendo todas aquelas mulheres com corpos perfeitos, Melanie se sentiu muito mal com o seu próprio corpo. Foi até o banheiro, começou a passar maquiagem de maneira aleatória, colocou uma peruca loira e encheu o sutiã de papel toalha. Se imaginou sendo a puta básica, uma loira sexy com os seios fartos.

Depois da crise de baixo autoestima, voltou a ver televisão, estava sentada tomando o seu leite e comento biscoitos. Ia começar um programa mostrando a triste história da senhora cabeça de batata.

A senhora cabeça de batata tinha iniciado um relacionamento com um médico muito famoso. Ela era uma mulher linda, mas o seu namorado sempre colocava defeito em sua aparência, dizia que seus lábios eram muito finos, que seu nariz deveria ser refeito, que seus seios eram muito pequenos e outras coisas a mais. Ele se mostrava muito carinhoso, mas endurecia o tom da voz quando o assunto era a aparência dela. Com o tempo, a senhora, sentiu necessidade de fazer cirurgias, se ela não fosse bonita, ia ser uma tarefa muito difícil ser amada pelas pessoas. Ela tinha que ser sexy, e para isso precisava passar nas mãos de profissionais que a alfinetam como um vegetal. A beleza é algo doloroso quando não se tem os atributos naturalmente. O médico ajudou a pagar parte dos procedimentos da namorada, ela preferiu fazer várias coisas de uma vez, se era para sentir dor, melhor sentir todas as dores juntas. Ela acreditava que sendo mais bela, ele seria eternamente apaixonado.

Depois de alguns dias toda enfaixada, era hora de retirar os curativos. O rosto da senhora estava totalmente inchado e desconfigurado. O médico simplesmente a rejeitou e desapareceu. Ela se sentiu muito culpada de ter feito tudo aquilo por causa dele, e depois de tanta dor, ele desapareceu e seu rosto estava com um aspecto que não lhe agradara. Depois descobriu que ele estava saindo com outra mulher, nem teve coragem de terminar o namoro, apenas a deixou e foi ficar com outra. Com todos estes acontecimentos, a senhora ficou depressiva e extremamente magoada.

Melanie não aguentava mais ver aquela reportagem sobre a senhora cabeça de batata, viu que, se deixasse seus pensamentos obsessivos compulsivos a dominassem, poderia ter o mesmo caminho. Ficou assustada com aquela história, desligou a tv, voltou para o banheiro, retirou toda a maquiagem borrada no rosto. Pegou um algodão e o demaquilante da avó para limpar o lápis preto em volta dos olhos. Retirou a peruca que a fazia sentir a puta básica e a jogou longe. Pegou todo o papel toalha que estavam dentro do sutiã e jogou no chão do banheiro. Percebeu que o mais importante era se amar. A opinião de garotos e dos outros em geral não deveriam importar.

Pacify her melanie martinez acalme a fanfiction Ramon Cristian - Fanfiction - Acalme-a - Melanie Martinez - Capítulo 11

Fanfiction – Acalme-a – Melanie Martinez – Capítulo 11

Depois de meses depois do sequestro, a avó de Melanie ficou extremamente preocupada. Não queria que a menina sofresse mais. Ela redobrou, triplicou os cuidados e não queria que a menina saísse mais desacompanhada. Com o tempo, Melanie foi ficando menos preocupada que o garoto do alfabeto fizesse alguma coisa com ela, ela tinha pegado prisão perpétua, a advogada da família conseguiu uma liminar para que ele ficasse bem longe dela.

Na universidade, as pessoas estavam indiferentes com ela. Ela não era tão legal e tinha uma vida trágica, ninguém estava disposto a absorver o sofrimento dela. Nos corredores ela viu Johnny, foi na direção dele, na hora ela inventava qualquer coisa e conseguiria falar com ele. De repente, de outro corredor, chegou a loira, em sua mente, Melanie a denominou de puta básica. Ela chegou agarrando o Johnny pelos braços, Melanie viu a cena de longe, não acreditando no que estava vendo. Ele não parecia muito feliz com ela, mas parece que já estavam juntos faz algum tempo.

Em um dia, ela teria que achar uma brecha para falar com ele a sós, assim alinhar algumas coisas que não estavam claras. Por dias, ela ficou espionando os horários de Johnny para achar um momento propício para começar um contato com ele. Em uma quinta-feira, Johnny ficava na sala de música depois da aula, entre uma aula e outra tinha um intervalo de uma hora, o rapaz aproveitava este tempo para ficar estudando. Melanie abriu a porta da sala, que ficava nos fundos, devagarinho, passo por passo foi chegando perto do Johnny que estava na frente da sala. Eles se cumprimentaram e ela foi bem direta. Perguntou o porquê dele estar com aquela loira, ela disse que via nos olhos deles que eles não se gostavam. Foi ousada e disse se poderiam voltar. Quando eles estavam se aproximando cada vez mais em silêncio naquela sala, a puta básica chegou e fez o maior escândalo. Melanie começou a gritar dizendo que ele não a amava, que ele não era dela. A puta básica, só puxou o namorado e eles saíram dali.

Na outra semana, Melanie viu Johnny sendo humilhado em público, a puta básica estava gritando alto, como ele era um ser incompetente e que não fazia nada direito. A vontade de Melanie era enfiar uma chupeta na boca daquela insignificante e medita.

Melanie não queria desistir daquele amor, tinha a esperança que teria o ex-namorado de volta. Tentou achar outra situação para conversar com o garoto. Teria um dia que a universidade estaria toda agitada, pois o time CBY ia jogar no campeonato. Johnny iria fazer uma apresentação na abertura dos jogos, ela sabia exatamente onde ele iria ficar. Na inocência, ela achou que, talvez ele poderia estar sozinho. Pela brecha na porta do local, ela viu que ele estava com a puta básica. Ela estava retirando o vestido e colocando os seus seios fartos sobre o rosto de Johnny, Melanie não estava acreditando naquilo, Johnny estava tão solto, do jeito que ele nunca esteve com ela. Depois da Cry Baby chorar muito depois de ter visto aquela cena, era hora de seguir em frente.

milk and cookies melanie martinez Ramon Cristian fanfiction - Fanfiction - Leite e biscoitos - Melanie Martinez - Capítulo 10

Fanfiction – Leite e biscoitos – Melanie Martinez – Capítulo 10

Melanie viu que alguém veio por trás dela e sentiu um lenço sendo pressionado sobre o seu nariz, ela apagou de novo. Depois de algumas horas, ela despertou, viu que estava em um lugar bem fechado e bem escuro, estava toda contorcida em um espaço muito quente. Foi levantar e bateu a cabeça, erguei as mãos e viu que poderia puxar o que estava sobre a sua cabeça. Percebeu que estava encaixotada dentro de um baú. Quem a coloria dentro de um baú? O baú estava em uma cozinha, tinha um bilhete na geladeira dizendo que ela deveria fazer uns biscoitos amanteigados. Todos os ingredientes estavam em cima da mesa e na geladeira. Ela foi presa para fazer comida para um doido? Ela sabia que ia ser muito difícil sair daquilo, o jeito seria fazer os malditos biscoitos para não acontecer coisas piores.

Quando ela ia pegar os ingredientes da receita, no seu vestido caiu a poção que a vendedora estranha te entregou. Ela não sabia como aquela embalagem prendeu na sua roupa e nem como o lobo não tinha percebido aquele item com ela. Ela nervosa foi misturando os ingredientes. O local estava cheio de câmeras, o lobo estava a viajando através de uma sala. Estava esperando que os biscoitos ficassem prontos para poder ir no encontro de Melanie. Ela estava terminando de fazer a massa, pegou umas formas e moldou os biscoitos. Ligou o forno e esperou os deliciosos biscoitos de manteiga ficarem pronto. Eles tinham muito açúcar e um pouco do ingrediente especial.

Depois de prontos, os biscoitos ficaram esfriando em cima da mesa. Melanie ficou em um canto, perto do baú, esperando o lobo chegar. Aquele ser chegou e foi comer os biscoitos. Ele começou a engasgar depois de um tempo. Melanie ficou aliviada em ver que o ingrediente especial era um veneno. Aquela mulher deveria ser um anjo, um ser do além que veio para te proteger. Ela deu para Melanie exatamente o necessário para poder fugir daquele cativeiro.

O lobo começou a se contorcer e caiu no chão, Melanie jogou em cima dele vários ingredientes e o chutou. Depois que viu que ele apagou, retirou a máscara. Ela não conseguiu acreditar quem era o seu sequestrador. Era o garoto do alfabeto! Ele estava querendo mantê-la presa para sempre para satisfazer as suas vontades.

Melanie ficou paralisada por um tempo, não sabia o que fazer, tentou caçar as chaves dentro daquela fantasia, destrancou o porão. Viu que em cima tinha uma sala, aquele cômodo tinha uma televisão enorme que mostrava todos os seus movimentos, era uma coisa muito bizarra. A casa era cheia de fotos suas.

Ela pegou o foodtruck, seguiu pela estrada para achar uma cidade mais próxima. Foi até a polícia e relatou o que tinha acontecido. O garoto do alfabeto foi preso, a história repercutiu nos jornais e Melanie ficou conhecida por mais uma tragédia. Primeiro era a mãe assassina, depois o sequestro de uma paixão da escola. A Cry Baby tinha que ser forte para lidar com todas as coisas que lhe aconteceram.