Skip to main content

Visita a Fábrica de Chocolate e o Museu da Garoto

Avalie este post

Quando eu era criança, em um passeio da escola fomos visitar a fábrica de Chocolate da Garoto e em outra visita fomos ao museu. Para entrar dentro da fábrica tem umas regras, não pode celular, relógio, colar, e etc. No site da Garoto tem as instruções:

  • Venha vestindo calça comprida, blusa de manga e tênis (sem salto). Por medida de segurança, não é permitida a entrada com saias, trajes de banho, calças rasgadas, sandálias, sapatilhas ou tamancos.

  • É obrigatório ter acima de 7 (sete) anos para visita à área industrial.

  • Bolsas, sacolas, celulares, máquinas fotográficas, jóias, anéis, brincos, broches e similares serão guardados em armários específicos com a equipe de visitas e devolvidos no término.

  • O funcionamento do Chocotour poderá ser suspenso temporariamente por motivo de manutenção, falta de energia elétrica ou condições de operação nas áreas de visitação. Nesses casos haverá substituição do agendamento.

Quando chegamos tivemos que colocar touca e uma espécie de touca embaixo do sapato. Tinha uma guia, e ela foi passando com a gente em vários setores da produção. Durante o tour, podíamos comer chocolate em lugares específicos. Acredito que comi uns três bombons, a média da turma foi esse. O cheiro era muito forte e muito enjoativo. Parecia que o cheiro já te alimentava e te deixava cheio. Um detalhe: Não pode beber água. Na fábrica tinha várias linhas no chão, e não poderia ultrapassar estas linhas, por questão de segurança. A guia falou que tinha um detector e que não poderia levar chocolate para casa. Quase todo mundo acreditou nisso, teve um menino da escola que escondeu chocolate em um casaco e levou uma dezena de bombons. Descobri através do tour que as lascas da casca dos bombons que sobram vão para a indústria de ração. 

Depois que saímos da fábrica, fomos para um auditório. Lá dentro entraram vários funcionários da empresa com amostras de um novo produto. Eles deram para gente um chocolate branco com frutas cristalizadas. Aí fizeram tipo uma pesquisa perguntando se estava bom. Estava ruim pra caramba, mas todo mundo falou que estava bom @-@. Ia parecer uma espécia de ingratidão falar que estava ruim. Acho que eles nem lançaram isso, se lançou nem deve existir mais. 

A visita para o museu foi mais legal. As guias falaram da história da empresa. Mostraram uns chocolates antigos, tinha chocolate até em forma de cigarro. No final ganhamos caixas e caixas de vários tipos de chocolate. Eles foram bastante generosos. As professoras dividiram tudo igualmente entre os alunos, deu bastante para casa. O Baton de doce de leite foi uma das melhores coisas que comi na vida, pena que não tem mais. 

Não sei se vale tanto a pena repetir este passeio de novo. Infelizmente a qualidade da Garoto caiu muito. O Serenata de Amor era tão bom, a sensação de quebrar aquelas casquinha na boca e comer o recheio era um momento muito especial. 

 

Ramon Cristian

Estudo Ciências Econômicas na UFES. Sou apaixonado pela cultura asiática. Pretendo ensinar, mas sem deixar o espírito empreendedor de lado. Quero me especializar na área financeira ou desenvolvimento econômico. Sou fascinado por todos os temas que mostram a expressão humana, como arte, literatura, cultura e moda.