Skip to main content

Os vícios e a prisão de um ser só

A realidade é algo que muitas pessoas querem fugir ou apenas se ver longe dela por um tempo. Um caminho escolhido para ter novas experiências são as drogas. Com o tempo as drogas deixam de ser a liberdade do novo mundo para se tornar a prisão de um mundo complicado de sair. 

Algumas drogas são totalmente aceitas que a sociedade nem enxerga mais aquele elemento como uma droga. O belo exemplo que conhecemos é o álcool. 

Eu ainda estou atraindo viciados em álcool para a minha vida, mas a reação que estou tendo com este fato está totalmente diferente. Aprendi muita coisa através do meu pai e das tentativas da minha mãe de libertá-lo da vida que ele tem. 

Nós não temos a a capacidade de libertar os outros de suas prisões, apenas a pessoa que está dentro do mundo dela pode encontrar a solução de sair dali. Apontar os erros, culpar, fazer pressão, mostrar o que esta pessoa está perdendo e o que ela está ruindo não vai adiantar nada. 

Aprendi a não carregar dores que não são minhas. Apenas aprenda a não carregar pesos que não são seus. Viva o seu mundo e tente chegar no mundo maravilhoso. Todos nós estamos presos em várias prisões, com o tempo alguns se colocam em mais prisões, enquanto outros cada vez ficam mais livres.

Palavras vazias não fazem nenhum efeito sobre mim. Eu sou quem sou e sei onde posso chegar, não é ninguém dentro de uma prisão que vai consegui mudar o meu rumo e atrasar os passos para chegar no mundo melhor. Cada um é responsável por seus atos e cada um aguente as consequências daquilo que faz. 

Os sábios sabem que necessitam despertar, ouvir e aprender. Os ignorantes acham que sabem demais e não precisam de ninguém, pois no coração pensam que são invencíveis. A mensagem para aqueles que querem ficar na prisão: Nem lamento. 

sippy cup melanie martinez Ramon Cristian 1024x576 - Os vícios e a prisão de um ser só

Um ser adulto, solteiro e realizado

Várias pessoas têm o medo enorme de ficarem sozinhas e arrumam qualquer relacionamento. Este medo evolui para sentimentos de solidão e possessividade. Estar solteiro não significa que sou um fracassado na vida. Estar solteiro é apenas ter um tempo para mim mesmo e ajeitar as coisas que precisam ser ajeitadas. Eu pretendo ter um relacionamento, mas entenda, não é todo mundo que quer ter um relacionamento. Ninguém é melhor ou pior por querer um relacionamento ou não. 

Relacionamento envolve amor e responsabilidade. Conviver com outras pessoas e ter uma conexão com alguém sempre tem um preço. Convivências possuem riscos, risco de separações, traições ou sofrimentos. Mas por outro lado, se espera o amor, companheirismo e momentos bons. Cada um joga os pesos na balança e vê o que é melhor para a vida. 

No momento não me vejo com estabilidade emocional e não tenho maturidade suficiente para me relacionar de maneira mais profunda. Quero focar nos estudos, lutar para sair desse ciclo de pobreza e entrar no ciclo da virtude, essa é a minha prioridade. Nem todo mundo tem como prioridade ter um relacionamento! 

É muito triste ter conhecidos que estão namorando só para dizer que tem alguém. Estar com alguém deve ser um ato verdadeiro, estar do lado de outrem só por uma afirmação social mostra uma vida sem sentido. Quando fazemos algo que envolve outras pessoas, os problemas podem ser multiplicar de maneira assustadora. 

Se um dia eu achar o amor da minha vida, mesmo se não for o amor da minha vida, mas alguém que compartilharei parte da história, pretendo ser discreto e evitar a interferência dos outros. A felicidade pode ser compartilhada em círculo social mais íntimo, não é necessário registrar tudo publicamente. 

Sociedade, eu estou realizado. Não preciso namorar apenas para dizer o que sou ou que não sou, o que sou capaz ou não.  

Carnaval – A anestesia do vazio

Ainda não consigo entender muito bem esta histeria por causa do carnaval. Para algumas pessoas é a época mais esperada do ano. É um período onde muita gente aproveita para beber, se drogar, fazer sexo com desconhecidos e etc como se não houvesse amanhã. 

A verdade é que, por saberem que existe um possível perdão de um Deus ou uma divindade superior, se tem a crença que se terá o perdão. Muita gente fica no caminho errado, pois no contexto social acredita-se em um refúgio. Este refúgio pode ser uma igreja, templo, centros, entre outros. Isso é duro, mas os hábitos dessa sociedade são esses. Somos totalmente responsáveis por nossos hábitos e recebemos de volta tudo aquilo que fazemos. 

Por viverem uma vida infeliz e sem rumo, acontece que, certos indivíduos tentam anestesiar o vazio existencial. Claro que existem pessoas que são responsáveis que aproveitam essa festa, buscam uma forma de diversão, mas fazem tudo com moderação. Mas sabemos que parcela da sociedade não tem responsabilidade, infligem regras e não cuidam nem do próprio templo (o corpo). 

Outra coisa que fique marcante nessas festas, que abrangem várias camadas da sociedade, é a evidência que estamos em estado de guerra. Todo o tipo de comparação fique evidente e o esforço para parecer melhor é muito grande. Exemplos de competição social: Quem fica com a maior quantidade de pessoas, quem tem mais relações sexuais, quem bebe mais, e etc. Muitas dessas competições não parecem ser atitudes saudáveis, às vezes alguns indivíduos nem estão se sentindo confortável fazendo certas coisas, mas são feitas para não haver uma negação social. Acho muito engraçado e estranho ver vários e vários foliões que estão sob efeito manda e nem se dão conta disso. 

A festa da carne é um momento perfeito para analisar como as pessoas se comportam.