Skip to main content

Correndo no parque e tentando me socializar

Nesta última noite tive sonhos bem intensos. Foi tanta informação ao mesmo tempo que nem consegui processar no que sonhei. Primeiro sonhei que estava em um parque correndo com alguns amigos, algumas dessas pessoas eu conheço e outras não.

Depois do nada eu estava em um provável antigo estágio para tentar conseguir pegar fotos de adolescência que tinha lá. Percebi que eu no sonho tinha alguns traços parecido comigo fisicamente, mas não era a mesma aparência do físico atual. Parecia que o meu antigo chefe estava relutante em me entregar as fotos, falando que deveria ser mais responsável e coisas do tipo. 

De repente estava navegando na internet, entrei em um site de broadcast por demanda, onde o público poderia interagir. Eu navegando através dos programas exibidos, vi um canal de uma alemã, parece que conversei um pouco com ela e fiquei apaixonado. Sei que era alemã, pois em uma parte desse site mostrava de que país a pessoa. 

Em outro fragmento, eu fui em um Correio para abrir uma porta do armário da caixa-postal. Quando cheguei na porta que tinha o número correspondente, não consegui abrir. Logo em seguida, vi que tinha um anúncio informando que a caixa-postal tinha sido transferida para outro lugar. Fui andando até o armário novo, lá passei a chave e abriu. Eu parecia muito feliz com o tanto de correspondência que tinha recebido, mas tinha uma carta sobre doenças que me deixou preocupado. 

Depois vi a namorada de um colega que foi cumprimentar o pai dela. Parece que o senhor perdeu o controle do carro e bateu no carro da frente. Houve uma discussão por causa dos prejuízos. 

Na próxima fase desses sonhos me vi em frente a um parque e tinha um grupo de pessoas fazendo uma roda. Por algum motivo eu não queria entrar nessa roda e alguém que não gostava de mim também não desejaria que me enturmasse com essas pessoas. Esta pessoa que me odiava parecia ser bem talentoso e se aproveitava disso para ser o líder dos outros. Por não conseguir unir ao grupo, comecei tentar a voar, os outros ficaram bem surpresos por tentar fazer isso. Depois que falhei nas minhas tentativas de voo, não chamei mais atenção. 

E no final, sonhei que tinha sido descoberto uma nova doença em alguma água, acho que era na água do mar. Para tomar cuidado e se precaver. 

Nunca processei tanta coisa em uma noite de sono. Espero estar tudo bem com minha saúde e ter mais coragem nos relacionamentos, pelo que pude entender é isso. 

Não gostar de conhecer pessoas do nada: Vantagem ou desvantagem?

Uma coisa que não curto é conhecer pessoas do nada, aquelas que não fazem parte da minha rotina. Quando se marca um encontro com alguém desconhecido ou uma pessoa desconhecida que do nada aparece puxando assunto, me dá um certo nervoso. 

A primeira impressão é a primeira que fica, principalmente quando se vê alguém que provavelmente nunca mais terei contato, ou se tiver contato, anos depois. A melhor coisa é conhecer as pessoas naturalmente, aos poucos, no dia a dia. Quando encontramos alguém no supetão ambas as duas partes parecem que tem que fazer um esforço maior para promoverem a própria imagem. 

Odeio o fato de ser obrigado a promover a própria imagem. Dessa forma me sinto um produto humano, um ser entre bilhões de seres que se esforçam para parecem legais aos olhos da sociedade. Abandonei aplicativos de conhecer pessoas, conheci bons amigos na internet que pretendo encontrar pessoalmente um dia, mas nessa época encontrei gente com objetivos em comum e tinha mais tempo para conversar. Não tenho mais ânimo para buscar amizades online, a chance de encontrar alguém legal é muito baixa. 

Meu círculo social já está bom, está em um número de pessoas que consigo ter relacionamentos saudáveis. Nessa rede social seria melhor eu tentar fortalecer os laços, do que buscar novas pessoas. Eu não sou uma pessoa extrovertida que faz grandes amizades do nada. Sou meio analítico, gosto de conhecer quem está a minha volta aos poucos e gosto que me conheçam aos poucos também.

Não quero me expor para ser julgado por gente que não sabe nada de mim e da minha história. O melhor é evitar estes sentimentos negativos. O mundo também está muio perigoso, vemos casos e casos que são noticiados de pessoas que são mortas em encontros com desconhecidos. Sou tão extremo que nem tocar em gente estranha eu gosto, por isso tenho grande dificuldade de andar em ônibus. Prefiro pedalar quilômetros em cima de uma bicicleta, do que encostar em gente desconhecida.

Com o passar dos anos, estou a acreditar que nós mesmos de alguma forma moldamos nossa própria realidade. Não precisa ficar sofrendo para encontrar amigos ou um amor. Se tivermos energias boas, as pessoas boas vão ser atraídas para a nossa vida naturalmente. 

Doenças do atraso que afligem o Brasil – Perigo da febre amarela

Vi nessa matéria da BBC que nos próximos meses no Brasil podemos ter uma epidemia de Febre Amarela:

Brasil está sentado em ‘bomba-relógio’, diz especialista sobre febre amarela

É um absurdo que certas doenças ainda existam. O pior de tudo é que elas existem pela ignorância das pessoas e pela falta de educação que está inserida dentro da sociedade brasileira. 

O Aedes Aegypti é um mosquito muito perigoso, e se mostra mais perigoso a cada dia. Tínhamos um problema enorme por causa da dengue. Muita gente não leva a sério o risco de pegar a doença e a chance de morrer por causa de hemorragia. Para piorar, agora temos mais vírus em circulação no país. Além do risco de pegar dengue, quem mora em área de risco pode contrair mais duas doenças, a zika e a chikungunya. 

Pelo país ser muito grande e possuir muitas áreas inabitadas, combater o Aedes é uma tarefa muito difícil, mas isso não justifica a falta de educação da população. Se cada um colaborasse e não deixasse água parada, o índice de pessoas infectadas diminuiria muito. Alguém que não faz a sua parte e tem consciência que tem atitudes que ajudam na proliferação do mosquito, ela deveria pensar que está cometendo um assassinato. Quando sabe do risco letal de um mosquito e mesmo assim colabora para a sua existência, isso é um atestado que a pessoa quer se matar ou matar outras pessoas. 

Além das doenças que são noticiadas pela mídia, principalmente aquelas que afetam todas as camadas sociais, há as doenças invisibilizadas. Muita gente ainda vive sem as condições mínimas necessárias para uma vida digna. Infelizmente água encanada e saneamento básico não são serviços disponíveis para todos. Por causa de esgoto a céu aberto, muitas comunidades, principalmente as mais carentes, sofrem de alguns tipos de doença. A ausência do Estado de garantir o direito à saúde, fazem com que muita gente fique sujeita a pegar doenças como Hepatite A e Leptospirose.

Por causa do medo e falta de informação, parte da população não toma vacinas! Tomar vacinas é muito importante, principalmente no Brasil que temos um risco muito grande de pegar algum tipo de doença durante a vida. Temos que aproveitar esse direito que temos e evitar que nossa saúde seja prejudicada.

O brasileiro tem um mal costume de tentar resolver as coisas depois que chega o pior. A melhor coisa é prevenir. Dentro da capacidade da pessoa, ela tem que ajudar a construir uma sociedade mais saudável. É importante não jogar lixo no chão, não poluir, não jogar entulho na rua ou em terrenos baldios (normalmente as prefeituras têm um serviço específico para isso, é só ligar para a prefeitura e resolver esta questão).

Uma coisa que não entendo é porquê não temos alguns hábitos quando há um surto de alguma doença. Não temos o costume de usar máscaras quando estamos doentes ou quando estamos em um lugar com uma grande aglomeração de pessoas. O governo deveria fazer mais campanhas de prevenção, desse modo gastaria menos dinheiro com medicamentos e internação. Poderia começar por uma campanha de lavar as mãos. 

Falsos profetas e motivação de ir em igrejas

As igrejas de cunho protestante no Brasil tomaram um caminho preocupante. Todos sabemos que o mundo possui muita gente egoísta e que muitos membros de igrejas não saem desse perfil. Depois de adulto consegui visualizar muita coisa que não conseguia enxergar na minha infância e adolescência. É difícil enxergar quando queremos deixar um lenço amarrado na nossa cabeça tampando nossos olhos.

A verdade é que, muitas pessoas vão à igreja, pois se não fosse isso, não teria outra coisa para fazer da vida. Ir à igreja não é uma atitude ruim, acontece que, não adianta ir à igreja e não viver em consagração. Se a pessoa se considera religiosa, o fator principal deveria buscar o amor de Deus e tentar se espelhar nesse amor, não ir em um templo apenas para ter um ponto de encontro social. Não adianta ter um terço, uma bíblia ou um amuleto considerado importante e tratar os outros com grosseria, não ter boa relação dentro de casa e desrespeitar o direito do outro. Odeio ir à igreja e ter que aguentar os cumprimentos falsos, durante a semana, estas mesmas pessoas não olham para a minha cara. Para mim tem duas opções, ser sempre simpático com todos ou mostrar a verdadeira personalidade em qualquer lugar (não ser obrigado a cumprimentar alguém como espécie de imposição).

Outra coisa que aprendi é que muita gente vai nas igrejas por ambição. Quando ligo a televisão e coloca em um canal com um culto evangélico, a maioria dos canais só mostra histórias de superação, pessoas que perderam tudo e depois recuperam a riqueza, pessoas que conseguiram sair da pobreza por causa do milagre de Deus. Parece que o único assunto é prosperidade. Acredito que a vida financeira das pessoas pode ser transformada, mas creio que outras mensagens relevantes poderiam ter mais evidência. Não ouço culto falando sobre amor, falando sobre trabalho duro ou como prevenir certas coisas para evitar sofrimento. É muita pressão que é imposta para entregar o dízimo, “Você quando planta pode receber o dobro ou o triplo”. Dízimo é algo que deve ser entregue se a pessoa se sente bem fazendo isso (Deus sabe como são as pessoas), não quando espera mais dinheiro e bens como retorno. Somos recompensados pelas ações que fazemos. Nem sempre o que precisamos é de algo físico, apenas paz e felicidade pode confortar a vida de muitos os que estão sofrendo.

Os falsos profetas conseguem controlar a vida de milhões de pessoas sem que elas se deem conta disso. Está se chegando a certo ponto, que está tendo uma infiltração nos órgãos políticos. O controle está se dando em vidas que não tem vinculação com a religião dos líderes políticos/religiosos. Direitos de escolha individuais estão sendo retirados e está sendo criado um efeito reverso. A sociedade parece que cada dia está mais caótica e pior. Se as pessoas fossem tão religiosas como se mostram, a situação não estaria do jeito que está.

Além das celebridades vazias, parece que vários falsos profetas estão se tornando os próprios deuses para seus fiéis. Agora uma camisa ensaguentada faz milagres. Me pergunto onde está a preocupação com a oração, o jejum e a caridade. Parece que as coisas importantes estão sendo esquecidas.