Dez bênçãos pelas quais sou grato – 25/04/2017

1- A consciência me ajuda a caminhar e me mostra o caminho certo e errado, agradeço por este instrumento tão importante que nos acompanha durante a vida. 

2- Agradeço pela chuva que chega, molha a terra e fez a vida reflorescer. 

3- A invenção da internet foi algo que me ajudou a ter acesso a conhecimentos que provavelmente seria mais difícil. 

4- Sou grato por ter oportunidade de aprender outros idiomas, estou agarrando esta oportunidade e quero ficar fluente em outras línguas e poder se comunicar com mais pessoas. 

5- Obrigado músicos, coreógrafos e dançarinos que animam a minha vida, a arte relaxa a minha mente e me completa. 

6- Todos os meus professores são muito importantes, cada um tem um jeito de ensinar uma visão e isso me ajuda a ver vários lados de uma história. 

7- Sou grato por poder morar em uma das cidades com melhor qualidade de vida do Brasil. 

8- Agradeço a todos que trabalham para proteger os membros da sociedade. Estas pessoas ajudam a manter certo grau de tranquilidade e evitam o caos total. 

9- Agradeço a todos que tem empatia comigo e me aceitam, mesmo sendo imperfeito e tendo muito o que melhorar. 

10- Sou grato, por ter um meio de preservar parte do meu tempo aqui nessa planeta. 

Bênção do dia: Consegui terminar de resolver as provas antigas que a professora de Estatística nos deu como revisão.

Fonte: nososarcturianos.blogspot.com.br

Vivi para ver uma intervenção militar

A situação no Espírito Santo ainda está bastante tensa. Por causa da incompetência do governo estadual, vivi para ver uma intervenção militar. 

Os policiais querem aumento para terem uma melhor qualidade de vida, mas as (in)competências públicas negam dar o aumento dizendo que falta dinheiro. Os salários dos políticos revelam que nunca falta dinheiro para enriquecê-los. Nesse episódio aprendi como os humanos são orgulhosos e prepotentes. Os policiais ficaram presos em uma armadilha, pois eles estão fazendo algo que é ilegal pela lei, mas sabemos que a lei nunca é respeitada pela maior parte da classe política. Pela legislação, os policiais militares tem que ter o salário pelo menos ajustado pela inflação, desse modo eles mantém o poder de compra. 

Aqui perto de casa teve tiros e não faço a mínima ideia o que aconteceu. Não tive coragem de sair de casa, enquanto a situação não resolver e tiver comida em casa vou ficar na minha residência. O governo estadual quer mascarar que está tudo bem, mas nesses dias chegaram reforços e mais reforços de militares. Ainda bem que a maiorias dos cidadãos estão deixando de ser trouxas e pararem de acreditar nessas falas maquiadas que são ditas pela mídia comprada. Nunca ficou tão evidente como a mídia serve para ser um muro para os políticos não sofreram as consequências que devem sofrer. Ainda bem que vivemos em um era que a comunicação é mais fácil (coisas que querem nos tirar, um exemplo é o bombardeamento feito para limitar a internet). 

O Rio está vivendo uma tensão, estão preocupados de acontecer o mesmo que o Espírito Santo, mas lá eles conseguiram um diálogo e um acordo com os policiais. Ainda bem que esse acordo foi realizado. Uma guerra no Rio pode significar o fim desse ciclo de governança e voltaríamos a era militar. 

Uma hora ou outra mais bombas vão estourar. A população está crescendo, os gastos públicos estão congelados e escolheram um dos piores anos de receita para fazer isso. Sabemos que os partidos e o judiciário são insaciáveis e vão querer cada vez mais pedaços do bolo. 

A população pelo jeito vai ficar cada vez mais revoltada com a corrupção. Acredito que a volta dos militares não é improvável. Eles são um dos poucos órgãos do Estado que passam confiança e credibilidade para a população. 

Espero que em alguns anos esteja preparado para viver em abundância e esquecer todo esse terror. A melhor coisa é encher o celeiro para não morrer de fome nas épocas de seca. 

Internet: Sonho de consumo

É estranho pensar em um mundo sem internet, mas nem sempre foi assim. Sou de uma geração que viu como que é uma transição do mundo. Pois somos jovens, mas já vimos muita mudança, mudança essa que os novos adultos do século XXI não vão saber.  Claro que quem nasceu nos anos 90 do século XX já tinha conhecimento do que era um celular, internet e tecnologia desde cedo, mas eram coisas muito inacessíveis para a maioria da população e parecia muito distante. Ter um computador era um luxo e hoje parece idiota ter aquela máquina enorme em casa que hoje se deve achar no ferro-velho. Ter um computador com internet era um sinônimo de poder e muita gente também não via necessidade de ter essas tecnologias. Meu primeiro contato com a internet foi quando morava com a tia da minha mãe, lá tinha computador e a gente usava internet escondido a noite, o então marido da minha tia-avó não entendia o porquê da conta de telefone vir tão alta. A ligação à rede era feita por dial-up, ou seja, cada minuto que se passava conectado era a mesma coisa de fazer uma ligação para alguém, por isso, mesmo quem dia internet usava mais a noite e durante os finais de semana (período que o custo da ligação era mais barato). Nesta época de infância só conhecia três sites: Um joguinho da Xuxa, um jogo do Sítio do Pica Pau Amarelo e o Orkut. Não tinha muita noção da potencialidade e do que poderia se fazer com essa ferramenta. Uma coisa bem interessante eram uns jogos de CDs que vendia no supermercado.

Depois que voltei a morar com minha mãe, senti falta de ter um computador. Acessava internet raras vezes quando ia na faculdade dela. Aos poucos a internet se tornou mais acessível. Os computadores e celulares foram ficando com configurações melhores e mais baratos. A internet móvel foi se tornando mais fácil. A rede dial-up acredito que já entrou em extinção, pois temos banda larga.

É estranho para mim saber que vários adolescentes nunca souberam o que é não ter internet. As pessoas mais velhas relutam mais em aprender e a se adaptar a novas tecnologias, mas agora cada vez mais todo mundo está muito integrado. Principalmente pela comunicação pelo celular.