Skip to main content

Sempre é bom se preparar para o pior

Avalie este post

Temos a sensação que tragédias nunca vão acontecer conosco. Vemos sendo noticiado vários crimes sendo cometidos e muitas vezes ficamos apáticos. Algumas coisas parecem muito distante da nossa realidade. A crise de segurança que vivo no Espírito Santo mostrou que não é paranoia se prevenir. Infelizmente minha família ainda não tem a mentalidade de sobrevivência, estou tentando convencê-los que é necessário se preparar para o pior. 

Está mais evidente que o futuro pode ocorrer muita coisa, estamos em uma época muito instável onde o amanhã não é garantido. Nosso sistema econômico é muito complexo e difícil de entender, podemos ter crises em qualquer momento. Devemos evitar acontecer algum problema para tentar se preparar para o pior.

Na cultura brasileira não é dado a devida atenção para a prevenção, então muita gente sempre sofre quando algum evento ocorre. Por não ter o hábito de armazenar, no desemprego, a pessoa pode até passar fome e colocar a família na mesma situação. A falta de prevenção da população é de dinheiro a comida.  

se preparar para o pior Ramon Cristian - Sempre é bom se preparar para o pior

Por termos uma falsa de sensação que algo nos protege, muita gente apenas vive como tivesse segurança total. O Estado (principalmente os mais frágeis como o Brasil) não tem o poder total de nos proteger. Uma crise anunciada para as próximas décadas é a crise da previdência, e mesmo assim, o assunto é ignorado pela maioria da população, e o pior, são poucos que se preparam para a evidente crise! Algo preocupante é a pressão pela demanda por alimentos e água, um problema que de certo modo já afeta muita gente. Mesmo tendo todos os sinais evidentes, muitos preferem fingir que não enxergam a realidade!

Aprendi com todo este caos que não importa a opinião dos outros e que possa parecer um doido aos olhos da sociedade. O importante é se prevenir para poder ter as melhores armas, desse modo passar certas dificuldades fica menos penoso. 

Ramon Cristian

Estudo Ciências Econômicas na UFES. Sou apaixonado pela cultura asiática. Pretendo ensinar, mas sem deixar o espírito empreendedor de lado. Quero me especializar na área financeira ou desenvolvimento econômico. Sou fascinado por todos os temas que mostram a expressão humana, como arte, literatura, cultura e moda.