Skip to main content

Resenha do filme La voyage du Groenland (A viagem para a Groenlândia)

Avalie este post

Resenha do filme La voyage du groenland - Resenha do filme La voyage du Groenland (A viagem para a Groenlândia)

Eu sou muito curioso para conhecer como as pessoas vivem em outros lugares. Encontrei este filme na Netflix e me interessei pelo tema. O filme é de produção francesa, primeira vez que vi uma produção da França. 

A história é de dois jovens atores mal-sucedidos que vão visitar um pai de um deles que mora em uma pequena comunidade na Groenlândia. Este foi o filme com a história mais natural que vi até agora, dá uma impressão que os fatos realmente aconteceram.  

O lugar era tão distante que só daria para chegar de helicóptero. Eles foram recebidos pela comunidade do lugar e ao longo do filme, os dois tentam interagir com as pessoas da região. 

Conhecendo um pouco mais da Groenlândia consegui desmitificar algumas coisas. Pensava que eles fossem mais claros por morarem em uma região muito fria, isso mostra que provavelmente houve um deslocamento de povos asiáticos para a América. Talvez a pele deles são bronzeadas por conta do reflexo do sol que bate na neve. Outro mito é que todos as comunidades no extremo norte do continente americano vivem em iglus e apenas comem animais da região. Eles já possuem alguma integração com itens da modernidade. Pela Groenlândia ser um território da Dinamarca, provavelmente o governo dinamarquês quer integrar essas pessoas ao sistema deles. Os groenlandeses mesmo sendo bombardeados por informações externas, eles tentam manter suas origens, como a língua e os hábitos. 

A história vai se desenvolvendo principalmente pela trajetória dos dois amigos na profissão de atuar. É mostrado no filme como o pai de um deles decidiu morar em um lugar onde as temperaturas são extremas. 

Recomendo muito o filme para quem está acostumado com filmes dos Estados Unidos e gostaria de explorar algo diferente. Espero que agora em diante eu consiga ver mais filmes de produção europeia, senti que é bastante produtivo assistir estas atuações mais natural. O roteiro do filme encaixa em uma situação que tem uma chance de ser verdadeiro. 

Ramon Cristian

Estudo Ciências Econômicas na UFES. Sou apaixonado pela cultura asiática. Pretendo ensinar, mas sem deixar o espírito empreendedor de lado. Quero me especializar na área financeira ou desenvolvimento econômico. Sou fascinado por todos os temas que mostram a expressão humana, como arte, literatura, cultura e moda.