Skip to main content

Relação entre ciência política e ciência econômica

Avalie este post

Quando reprovei em matemática no segundo período, meu horário ficou com um “buraco” e  estava pensando que matéria poderia fazer para preencher. Peguei duas matérias de Política. Nunca tive nenhum contato e nunca estudei sobre política na vida até aquele momento. 

Fui fazer as matérias no curso de Ciências Sociais que engloba três áreas: política, antropologia e sociologia. Parece que quem é do curso, as matérias mais odiadas são as relacionadas a política. Mas sinceramente amei saber conceitos de estado, como ele se formou, como se forma as classes, com formou os exércitos, como surgiu a polícia e estes assuntos. Na minha opinião as teorias políticas são mais próximas da realidade do que as teorias econômicas e acredito que todo economista não deve ignorar esta área. Os assuntos são muito interligados, é difícil fazer uma separação para conseguir fazer a interpretação de alguma coisa. 

Os professores de Ciências Sociais também possuem a mente mais aberta. A maioria mostra mais visões de mundo e não se importam se alguém tiver uma opinião diferente. Na Economia em geral as pessoas são mais arrogantes e orgulhosas, não aceitam muito serem questionadas, não se tem muita liberdade para uma discussão (saudável). É muito mais fácil fazer amizade com as pessoas que nas Ciências Sociais. Aqui na UFES, os alunos de contábeis são se socializam com “estranhos” na sala, sendo mais extremistas que os alunos de Economia.

Em Política o que mais gostei é que mostra a origem de vários elementos. Algumas coisas já estão tão bem estruturadas, que achamos que sempre foram dessa forma. Meu raciocínio melhorou, comecei a pensar mais no processo das coisas. Quem tem a opção de estudar esta área de conhecimento não perca a oportunidade. Quem é mega curioso como eu e quer entender mais sobre o mundo que vivemos, o melhor estudo é saber como a sociedade se movimenta. 

Ramon Cristian

Estudo Ciências Econômicas na UFES. Sou apaixonado pela cultura asiática. Pretendo ensinar, mas sem deixar o espírito empreendedor de lado. Quero me especializar na área financeira ou desenvolvimento econômico. Sou fascinado por todos os temas que mostram a expressão humana, como arte, literatura, cultura e moda.