Skip to main content

O sistema prisional brasileiro e o combate ao crime

Avalie este post

O sistema prisional brasileiro está falido. As cadeias são máquinas para a criação de bandidos piores e mais cruéis. A raiz de tudo isso é quem a justiça seleciona como desviante. Na visão do judiciário o pior desviante é o traficante de drogas. Grande parte das pessoas presas são envolvidas com este tipo de tráfico.

Muita gente diz que é a falta de educação que criou o cenário que temos. A educação faz diferença no modo como as pessoas enxergam o mundo, mas não é um nível de educação que vai ser responsável do fato de alguém cometer um delito ou não.

Na minha visão há crimes muito mais sérios que deveriam ser investidos mais recursos financeiros e humanos. Assassinatos, estupros, trabalho escravo e estelionato são crimes que deveriam ser mais investigados. O governo nunca vai controlar o tráfico de drogas, as pessoas adultas devem ter liberdade de escolherem o que desejam consumir. Um usuário de drogas deve ser visto como um dependente químico. O governo deveria fazer campanhas evitando o uso de drogas e para quem já é viciado, incentivar o tratamento. É muito errado alguém que use drogas ser visto como um criminoso e que deva ser punido por isso.

Não sou a favor do uso de qualquer substância que faça mal à saúde, mas infelizmente sabemos que o mundo é cheio de pessoas infelizes que tentam fugir da realidade de alguma forma. É muito difícil controlar o ser humano, se alguém quer fazer algo que não fere o bem-estar do outro, o indivíduo deve ter a liberdade de escolher fazer o que quer.

Se houvesse empresas legalizadas que realizasse a venda de entorpecentes, tais drogas teria um processo de qualidade, minimizando os riscos para o usuário. O governo ganharia mais impostos que ajudaria na manutenção das suas atividades. O tráfico não seria alimentado e a ilegalidade diminuiria. Um tráfico com dinheiro, é um tráfico que ganha força. Tal força pode ser vista pelo armamento que as facções possuem, armamento tão pesado que nem o exército do próprio país tem acesso.

O Brasil é um país falso-moralista com pseudo-religiosos que querem que seus estilos de vida fosse padrão para todos, e tentam impor isso por leis. Mas são essas mesmas pessoas que fazem as piores coisas no oculto.

Uma polêmica muito grande é sobre a administração das cadeias. Eu acredito que as cadeias deveriam ser privatizadas e que o preso deve ter a chance de trabalhar. Se não trabalha, não come, simples assim. A sociedade não deve investir mais em cadeia do que nos estudantes. Uma cadeia deveria ser autofinanciável. Durante o tempo em que a pessoa tivesse presa, ela seria responsável por mandar dinheiro para a sua família, esta obrigação de sustentar os dependentes deve ser de quem está preso, não do Estado! É muito ruim saber que se paga imposto para sustentar filhos de outros.

Para entender mais do tema e ver políticas que vários países fizeram para diminuir a taxa de criminalidade recomendo muito o documentário Quebrando o Tabu. A partir da análise de vários relatos desse documentário, dá para ter uma opinião mais sólida sobre o tema.

 

Ramon Cristian

Estudo Ciências Econômicas na UFES. Sou apaixonado pela cultura asiática. Pretendo ensinar, mas sem deixar o espírito empreendedor de lado. Quero me especializar na área financeira ou desenvolvimento econômico. Sou fascinado por todos os temas que mostram a expressão humana, como arte, literatura, cultura e moda.