Skip to main content

O fim do sentimento de prosperidade e o começo do caos

Avalie este post

Quando era pequeno e ouvia falar de guerras e fome. Tudo parecia tão longe e distante. Guerras pareciam coisas que aconteceram de maneira intensa há muito tempo atrás. Por um período, no Brasil se vivia um momento de prosperidade e nunca pensávamos que o pior poderia chegar. As crises estão ficando mais frequentes e mais intensas.

O mundo está passando por genocídios silenciosos, a mídia faz de tudo para esconder. Agora a falta de água e comida não parece algo muito distante na vida de muita gente.

A política brasileira e a do mundo como um todo está passando por momentos complicados. Algo está acontecendo, mas as coisas ainda não aparecem muito claras. Um medo de incerteza paira no ar. Desde que entrei na graduação de Economia, só ouço notícias ruins, tem que ter o coração forte para poder aguentar tamanha carga. 

Observo um processo de seleção em que muita gente está ficando para trás. Mas tal movimento não está claro e poucas pessoas conseguem enxergar. Cada e cada vez menos pessoas estão tendo a chance de ter uma vida digna. Muitas coisas desse mundo levam a destruição, a ruína vem de maneira tão lenta, que é preciso evoluir a maneira de ver o mundo para não cair em armadilhas fatais. 

Vai chegar um momento que o ódio vai transbordar de tal forma que muitos vão sofrer. É preciso estar preparado para tudo. Tem gente que sempre acredita em uma força maior (como o Governo) que pode protegê-la. Mas no final das contas, não existe nenhum sistema 100% inabalável e totalmente seguro. Órgãos que eram considerados de extrema seguridade, não se mostra mais, um exemplo disso é o serviço público que não é tão estável como se imaginava. 

Talvez estamos só passando por uma fase ruim, mas não pode-se descartar que o pior pode vir. 

Ramon Cristian

Estudo Ciências Econômicas na UFES. Sou apaixonado pela cultura asiática. Pretendo ensinar, mas sem deixar o espírito empreendedor de lado. Quero me especializar na área financeira ou desenvolvimento econômico. Sou fascinado por todos os temas que mostram a expressão humana, como arte, literatura, cultura e moda.