Skip to main content

No Brasil pobre não pode ficar doente

Avalie este post

Ir ao médico sempre foi uma tarefa que odiei. Quem fica doente e não tem condições de ter um plano de saúde sabe o que é sofrimento. Depender do SUS é uma tragédia. As filas são lotadas, os postos de saúde e nos hospitais faltam infraestrutura. Além do ambiente físico, as pessoas me deixam muito estressado. Muita gente mal educada e muitos médicos não são nada simpáticos, te olham como um lixo humano. 

Um dos principais motivos que odeio a pobreza e uma das forças que me faz me esforçar o máximo para sair dela é a questão de saúde. Vejo na televisão avisos para as pessoas não tomaram medicamento sem antes procurarem o médico. Acontece que, os riquinhos das grandes mídias não conhecem a realidade no país em que vivem. Para muita gente procurar o médico é uma perda de tempo, se elas não se automedicarem, vão continuar sentido dor ou outro sintoma do mal que possuem, buscar a saúde oferecida pelo Estado não vai adiantar nada. 

Tenho um problema de amigdalite e não consigo marcar médico de jeito nenhum. Para tentar consegui ser atendido, tenho que ficar me humilhando e esperar em filas por horas e horas para tentar conseguir uma vaga. Muitas vezes quando se consegue atendimento, o médico está pouco se importando com a sua condição. É triste passar por situações como essa. O meu caso nem é tão grave. Imagina pessoas desse país que tem casos mais sérios como um câncer ou algum tipo de doença crônica que precisa de acompanhamento. 

Quem como eu é de classe baixa, o certo é fazer o máximo para não adoecer. Na medida do possível tentar se livrar do estresse do cotidiano, se alimentar bem e tomar os cuidados com higiene. Depender do SUS não é algo fácil (para a maioria das cidades). 

doente calamidade sus Ramon Cristian - No Brasil pobre não pode ficar doente

Ramon Cristian

Estudo Ciências Econômicas na UFES. Sou apaixonado pela cultura asiática. Pretendo ensinar, mas sem deixar o espírito empreendedor de lado. Quero me especializar na área financeira ou desenvolvimento econômico. Sou fascinado por todos os temas que mostram a expressão humana, como arte, literatura, cultura e moda.