Ramon Cristian leu memórias de uma gueixa

Memórias de uma gueixa: O livro e o filme

Sempre tive muito interesse em gueixas. E encontrei o livro Memórias de uma Gueixa, com certeza no exato momento fiquei com muita vontade de ler.

O livro é maravilhoso, sei que deu uma treta sinistra por causa da história, pois o livro mostrou as gueixas como um tipo de prostitutas de luxo. E sei que muita gente não gostou. Hoje sabemos que o contexto histórico é totalmente diferente e que isso não é mais uma verdade. Mas no passado acredito que pode ter acontecido casos similares ao do livro. É complicado tentar apagar a história e fingir que as coisas não aconteceram.

Não é um livro cansativo. É de um estilo narrativo (tenho a leve impressão que tenho mais empatia com livros assim). Conta a história da personagem principal do começo até o fim. Como a espécie de uma biografia. A Chiyo Sakamoto tinha uma característica diferente da maioria dos japoneses, ela tinha os olhos azuis e era bastante cobiçada. Um ponto envolvente de Memórias de uma Gueixa é a interação social da Chiyo com a família e com os ambientes que ela percorreu aonde ela foi.

Os sentimentos dela com os outros e dos outros com ela são bastante intensos, há muito amor envolvido ou muito ódio.

Comparando o livro com o filme. Sinceramente odiei o filme. Eles não pegaram a parte mais importantes do livro, as mais intensas. A história envolve muitos sentimentos e isso poderia ser mais explorado. Os personagens tinham que ser mais verdadeiros ao que foi escrito. A vida dela foi uma montanha russa, que vai da pobreza, ao luxo, o momento difícil de voltar a uma vida mais simples e a volta naquilo que ser gueixa proporcionava. A interação entre as gueixas e os clientes também poderiam ter sido mais semelhante ao do livro.

Eu recomendo o livro, principalmente quem gosta de saber este outro lado do Japão, dessas histórias incomodantes que é um tabu falar. Aproveite e curta esta história.

(Visited 11 times, 1 visits today)

Ramon Cristian

Doramaníaco, J-rocker, geek, otaku, fã de cultura asiática e gosto muito de aprender idiomas.