Skip to main content

A influência da rede Globo no Brasil

Avalie este post

A Rede Globo é uma das maiores empresas no ramo da telecomunicação. Muita gente endemonia a Globo com teorias de conspirações. A realidade é que a Globo é uma empresa como qualquer outra, e uma empresa tem a tendência de escolher o que é melhor para ela.  

rede globo Ramon Cristian - A influência da rede Globo no Brasil

Mesmo que as pessoas falem mal, não retira o fato que tal empresa influencia a vida do Brasil em geral. Todos os meios de comunicação possuem um conteúdo muito ruim. Tudo é muito sexualizado, todas as redes de televisão tratam a mulher de maneira muito sexualizada. O incrível é que muita gente acha isso normal. Se eu tivesse um filho(a), nunca que deixaria ele(a) ver televisão brasileira. Os princípios ficam muito distorcidos. Muita gente usa o argumento que criança não entende o que está sendo passado, acontece que, com o passar dos anos as coisas vão se encaixando. Como as coisas são colocadas na televisão, não são programações que fazem a mente humana evoluir. 

Não acredito que a Globo seja a malvada como muitos dizem. A empresa faz o que dá audiência e o que público gosta de ver. Audiência significa publicidade, publicidade significa dinheiro, dinheiro que faz com que as pessoas sobrevivam no sistema que vivemos. O problema é o público. Sem público não há espetáculo. 

Uma sociedade com um nível de educação melhor vai demandar conteúdos melhores e começará a questionar o que é passado como notícia. Uma mentira em que as pessoas precisam parar de acreditar é que existe mídia imparcial. Na vida, tudo o que envolve o mundo humano se torna parcial. O mundo político pode dar uma contribuição para a mídia, desse modo todo mundo ganhar dinheiro em cima de alguma coisa. Troca de favores envolve distorção de notícias. Distorção de notícias pode significa quem ganha e quem perde. O ignorante desinformado vai apenas confiar naquilo que vê na televisão sem nenhum questionamento. 

Atualmente a Globo e outras redes de televisão se sentem ameaçadas. Uma fatia do público começou a mudar de mentalidade e conteúdos de televisão não e algo que agrada. Os jovens dessa geração não se interessam mais sobre programas televisivos. Na minha época de pré-adolescência só se falava em Malhação e Big Brother Brasil. Hoje em dia para uma grande camada da sociedade seria uma vergonha e pode até ser mal visto falar que gosta de tais coisas. Vejo no meu irmão o comportamento da nova geração, atualmente o que tem um peso muito grande são as séries do Netflix e canais no Youtube.  As mídias tradicionais são muito rígidas para passar por uma transformação, mas aos poucos elas estão sendo forçadas a mudar. 

A primeira tentativa é se apoiar no governo (que recebe muito dinheiro dessas companhias como a Globo) e tentar derrubar os novos negócios. O mundo digital está revolucionando o mundo. Negócios recém-nascidos podem ter um poder enorme de derrubar os grandes, grandes que estão décadas ou mais de um século no poder. 

Espero que daqui alguns anos estejamos melhor em conteúdo e que a concorrência force mudanças nos padrões da mídia. 

Ramon Cristian

Estudo Ciências Econômicas na UFES. Sou apaixonado pela cultura asiática. Pretendo ensinar, mas sem deixar o espírito empreendedor de lado. Quero me especializar na área financeira ou desenvolvimento econômico. Sou fascinado por todos os temas que mostram a expressão humana, como arte, literatura, cultura e moda.