Skip to main content

Doces – Desafio a ser vencido – Como parar de comer e emagrecer

Avalie este post

Não damos conta, mas muito de nós somos viciados em açúcar. Uma prova disso é quando tentamos parar de comer, percebemos que é uma tarefa difícil. Comer muito sal e doce afeta nosso paladar e perdemos a habilidade de sentir melhor o gosto dos alimentos.

A maioria dos alimentos que são bons para saúde parecem ruim (de gosto) em um primeiro momento, pois as coisas que achamos mais gostosas possuem um sabor mais intenso e parecem melhores quando a vemos. Estas coisas apetitosas são feitas para nos viciar, quase ninguém trata dessa forma.

Para parar de comer doce, é necessário não mentir para nós mesmos. Muitas pessoas que conheço fazem um exercício mental no estilo: “Vou aceitar que esta banana tem o mesmo gosto de um brigadeiro”. E depois desanimam.

Acredito que é melhor ser realista. “Este brigadeiro é bom, mas pode me causar prejuízo no médio e longo prazo se eu ficar comento este tipo de coisa”, “Não vou prová-lo, pois sei que tenho compulsão, se eu começar, não vou parar. ”

Quando sabemos que não temos controle sobre determinada coisa, a melhor saída é se afastar e não dar nenhum espaço para a tentação.

Algo que dá muito certo para mim é comer fruta. Tomar suco ou beber uma água de coco bem gelada também ajudam nesses momentos onde a vontade é de comer estes doces super calóricos. Eu sei que tem pessoas que ODEIA (com todas as letras) comer frutas. Se o vício te vence de qualquer forma, pelo menos tente reduzir os danos. Tente usar açúcar mascavo ou com menos sacarose e reduzir a quantidade aos poucos. Algo que atrapalha muito é a ansiedade (eu sofro com isso) e o tédio. Ocupar a mente é muito importante, tente buscar aquilo que ame e que possa te levar para uma vida mais saudável. Ficar no ócio dificulta muitos aspectos na vida.

Ramon Cristian

Estudo Ciências Econômicas na UFES. Sou apaixonado pela cultura asiática. Pretendo ensinar, mas sem deixar o espírito empreendedor de lado. Quero me especializar na área financeira ou desenvolvimento econômico. Sou fascinado por todos os temas que mostram a expressão humana, como arte, literatura, cultura e moda.