Skip to main content

Desafio do low poo para 2017 – Como fazer shampoo com benefícios

Avalie este post

Este ano conheci muitos sites e muitos canais no Youtube ensinando a fazer cosméticos e produtos de higiene. Percebi de como estou muito acomodado e pagando caro quando posso fazer várias coisas em casa e economizar. 

O low poo é um conceito muito interessante. Nele diminuímos a quantidade de produtos químicos que passamos no cabelo. Tem um conceito mais radical que é ficar sem passar nada no cabelo, mas isso já é muito extremista para mim.

Este ano fiz um teste no qual eu misturei alguns ingredientes no shampoo e ano que vem pretendo aprimorar algumas receitas para dar uma melhorada nos resultados.  

Tinha comprado vários potes de shampoo e estes vão durar por muito tempo. Teve uma promoção no supermercado perto de casa que cada frasco de shampoo estava custando uns R$3,50, não tenho certeza, mas era um valor próximo a este. 

Pesquisando na internet receitas de economia doméstica, consegui encontrar muita coisa legal. O Low Poo ajuda a poupar um dinheirinho. Em 2016 fiz a seguinte receita com o shampoo que tinha. O frasco é de 300mL e o shampoo é leitoso, não fiz o teste com o do tipo transparente.

Usei metade do shampoo, a outra metade coloquei em outro frasco. Adicionei uma colher de óleo de coco, depois vou tentar como que fica com azeite. Completei metade do frasco com chá verde. Misturei bem e comecei a usar. Meus fios ficaram com muito brilho e a solução dura bastante. No Brasil se tem a neura que para algo ser bom tem que fazer muita espuma. Isso não é verdade. Na minha opinião a solução rendeu bastante. 

Para condicionar o cabelo, aposentei o condicionador e comecei a usar vinagre. Fiz a seguinte solução: um quarto de vinagre e três quartos de água. O vinagre vai ter o mesmo efeito de fechar as escamas do cabelo que um condicionador comum. 

Ainda estou tendo problema com queda de cabelo. Vou tentar fazer a receita de shampoo de cebola e ver se tem algum resultado. 

Ramon Cristian

Estudo Ciências Econômicas na UFES. Sou apaixonado pela cultura asiática. Pretendo ensinar, mas sem deixar o espírito empreendedor de lado. Quero me especializar na área financeira ou desenvolvimento econômico. Sou fascinado por todos os temas que mostram a expressão humana, como arte, literatura, cultura e moda.