Skip to main content

Custo de vida em Vitória-ES (2016) – Ponto de vista de um universitário

Avalie este post

Depois de ter terminado o ensino médio, era posto uma nova etapa de vida para mim. Decidi morar em Vitória para ter uma educação melhor e mais qualificação, do que estudar em faculdade perto da minha cidade.

Primeiro morei em uma república, depois fui morar sozinho.

Os preços da cidade muda muito de um bairro para outro. Isso depende muito de quanto a pessoa pode pagar e/ou está disposta a pagar. Os bairros mais caros são aqueles perto da praia, assim como a maioria das cidades. Se a pessoa quer morar perto da UFES em um bairro nobre pode chegar a custar cerca de R$2000 por mês. Não tenho condições de analisar a cidade toda, pois os bairros mais periféricos não tenho noção de valores.

Quem estuda na UFES pode escolher lugares mais em conta como a região de Maruípe e Goiabeiras, são bairros bons, mais residenciais e não tão caros como Jardim da Penha e Jardim Camburi. Minha média de gasto é em torno de R$600,00 com moradia (com água incluso no aluguel), internet e energia. Não uso muito energia, pois fico mais tempo dentro da universidade. Mas quem for morar em república nesses lugares pode pagar em torno de R$450 a R$600 em um lugar bom. Nos bairros mais perto da praia morando em república os valores variam em torno de R$600 a R$1500, algumas vezes se acham valores menores que esse, mas normalmente não são lugares muito bons. 

Lugares muito procurados também são os bairros perto do IFES e no Centro da cidade. Esta parte da cidade em questão de infra-estrutura é pior do que na parte continental da cidade. Sinceramente não sei se teria coragem de morar no centro, parece um lugar muito perigoso a noite. Mas o aluguel é mais barato, a variação fica entre R$400 a R$600.

A cidade de Vitória é como se fosse duas cidades em uma. Na parte de trás da ilha que ficam os bairros mais pobres, infelizmente esta região é muito perigosa e é ruim alguém que não conhece ninguém se arriscar a morar nesta parte da cidade.

Sobre a questão de moradia, espero que tenha ficado claro. Alimentação é um assunto complicado, é difícil se basear pela minha experiência. Eu almoço e janto na universidade por R$0,75, por causa da minha renda tenho um desconto de 50%, dependendo da renda o aluno pode pagar R$1,50, R$0,75 ou comer de “graça”. Então minha despesa é apenas com café da manhã e com gastos de fim de semana. Não saio muito e como mais em casa. O gás da minha casa dura meses.  Uma coisa ruim de Vitória é que os supermercados grandes ficam muito longe um do outro e isso faz com que apenas haja normalmente um ou dois supermercados grandes na vizinhança. Perto de casa apenas tem um supermercado Extrabom, para eu ir no Walmart, Carone ou Extra já fica um pouco longe. Gostaria de fazer compras no Walmart, mas eles não entregam e pegar táxi até em casa com compras é uma facada. Sem enrolações, gasto em torno de R$200~R$300, isso depende muito, pois quando acaba produtos de limpeza e de higiene gasto um pouco mais. 

Como disse, não saio muito. Para quem é econômico pode achar eventos de graça, ir à praia, parques e durante a semana os cinemas sempre têm promoções. O ônibus da região metropolitana é R$2,75 (nos domingos é R$2,40), o lado positivo que com uma passagem dá para pegar mais de um ônibus, pois tem os terminais, onde se pode pegar outros ônibus. O ônibus do município é R$2,70, mas não tem terminal. Preço para locomoção é um pouco salgado para mim, então se tenho que sair, vou de bicicleta.

Bairros próximos podem variar de preço bruscamente, então o custo de Vitória depende muito do estilo de vida da pessoa que vai vir para cá. Pesquise no Facebook “República em Vitória“, “República UFES” e “República em Jardim da Penha“, dá para achar muita coisa nestas páginas. 

 

Ramon Cristian

Estudo Ciências Econômicas na UFES. Sou apaixonado pela cultura asiática. Pretendo ensinar, mas sem deixar o espírito empreendedor de lado. Quero me especializar na área financeira ou desenvolvimento econômico. Sou fascinado por todos os temas que mostram a expressão humana, como arte, literatura, cultura e moda.