Skip to main content

Conceitos básicos de Economia para estudar

Avalie este post

Alguns conceitos básicos de Economia para quem pretende conhecer um pouco mais dessa ciência ou para quem tem que fazer uma prova e não sabe por onde começar.

A moeda precisa ser preenchida por três características: alto valor, a divisibilidade e a homogeneidade. As funções da moeda são: meios de troca, unidade de conta e reserva de valor.

Liquidez é converter um ativo facilmente em meios de troca, ou seja, acesso ao dinheiro de maneira imediata.

A inflação é o aumento contínuo da média dos preços de uma economia. Desvalorização da moeda. Diminuição do poder de compra. O dinheiro tem que uma unidade de medida duradoura.

O conceito de meios de pagamento é chamado M1 porque existem outros mais amplos que incluem as “quase-moedas” (são chamados de M2, M3 e M4). Os ativos que compõem M1 se caracterizam pela liquidez máxima e também pelo fato de não renderem juro. As “quase-moedas” apresentam características diferentes.

Quase-moedas: são ativos com menor liquidez que a moeda e os depósitos bancários à vista, mas que rendem juros, como fundos mútuos, títulos públicos, cadernetas de poupança, depósitos a prazo (CDB) e letras de câmbio.

Conceito Antigo:

M1 = MP = papel-moeda em poder do público + depósitos à vista.

M2= M1 + fundos mútuos de títulos públicos

M3= M2 + depósitos em caderneta de poupança.

M4= M3 + CDB’s e letras de câmbio

Conceito novo:

https://www.bcb.gov.br/ftp/infecon/NM-MeiosPagAmplp.pdf

Funções do Banco Central:

Emissor de moeda, banco dos bancos, custodiante das reservas internacionais, banco do governo (custódia de receita) e depósitos compulsórios (à vista ou a prazo). Quando o Banco Central vende títulos a SELIC aumenta e quando compra a SELIC tem uma redução.

Efeitos da emissão da visão dos economistas ortodoxos e heterodoxos 

Diferenças nos tipos de déficit

Texto sobre senhoriagem

Fontes:

Explanação das aulas de Contabilidade Social do Professor Ricardo Ramalhete

Livro Apresentação à Economia do Professor Robson Antonio Grassi.

Fichamento do capítulo 1 do livro Lições de Economia Política Clássica

No século XVII a Economia ainda não tinha um nicho específico.

Economia Política: a relação entre os homens na reprodução da vida material.

Economia como ciência surge no século XVIII.

Iluminismo: desenvolvimento da produção e da troca. No iluminismo o homem é senhor da natureza.

Desde a antiguidade já havia traços sobre esta ciência.

A. Racionalismo e iluminismo: as raízes filosóficas.

B. A aristocracia chamava os que tinha formação médica para questões de saúde/economia.

C. Liberalismo: leis econômicas naturais, cuja existência o governo deveria esforça-se por preservar.

Dilema filosófico jusnaturalista: questão da liberdade e da vida social.

Adam Smith fala que o homem possui instinto aquisitivo.

Mercantilismo: defesa da riqueza nacional.

Economia: O campo da produção, da troca e da riqueza.

No século XVIII, a temática fiscal vai perdendo importância. Deixa de ser “ciência do bom governo”. O foco vai para o privado e comercial.

Fisiocratas: riqueza pela terra.

Petty atuou em várias áreas do conhecimento. Criou uma disciplina chamada Aritmética Política.

Os bens também são riquezas, não só o dinheiro.

Valor-trabalho: processo de monetização.

Resenha de tópicos do livro História do Pensamento Econômico

Max Weber: questões econômicas e de metodologia da ciência.

Lucro máximo: Cournot.

Mercantilismo:

  • Começo de monopólios, regulação de preços e salários.
  • Reforma religiosa.
  • Balança de transações.
  • Nacionalismo exacerbado.
  • Aparecimento de Estados Nacionais, e estes Estados são fortes.

Os mercantilistas são atores panfletários (Não é formado uma escola de pensamento econômico).

Cameralismo na Alemanha: respeito a propriedade real. Não focava muito nas relações internacionais, mais as finanças públicas.

Fórmula do bulionismo: proibição na exportação de outro e de prata. Há uma inflação por causa do excesso de moeda na Espanha.

Algumas bases da teoria de Adam Smith

Com o tempo temos um aumento de produtividade, o trabalho fica cada vez mais específico.

lucro é a remuneração pelo risco do empreendimento. 

A origem à divisão social do trabalho é a propensão do ser humano a troca. O dinheiro é uma forma de resolver o problema da troca. 

Como uma nação fica rica: abundância geral de bens e poder (comando de trabalho).

Em uma sociedade primitiva há o trabalho incorporado e em uma avançada há o trabalho comandado. 

Teoria do valor

Preço real: é o trabalho e o incômodo que custa a sua aquisição. 

Riqueza: é o poder ou a quantidade de trabalho alheio que se pode comandar. 

Preço nominal: preço em dinheiro.

Preço natural real: preço medido em trabalho.

Preço natural nominal: preço medido em dinheiro. 

Preço de mercado: preço encontrado no mercado. 

Ramon Cristian

Estudo Ciências Econômicas na UFES. Sou apaixonado pela cultura asiática. Pretendo ensinar, mas sem deixar o espírito empreendedor de lado. Quero me especializar na área financeira ou desenvolvimento econômico. Sou fascinado por todos os temas que mostram a expressão humana, como arte, literatura, cultura e moda.