Skip to main content

Medo, escuridão e perseguição em uma cidade desconhecida

Uns dias atrás sonhei que estava com alguns amigos em uma cidade desconhecida. Eu estava com muito medo de estar naquele lugar, estava tendo sensações que eles não sentiam. Estávamos em uma galeria, um corredor enorme com várias lojas, no corredor tinha áreas que não eram cobertas, parecia um rocambole fatiado. Parece que eu escutava as vozes das pessoas na minha mente falando basicamente de um mesmo assunto. Parecia algo muito importante que estava fazendo surgir rumores e mais rumores, mas as pessoas estavam muito discretas e disfarçando para não aparecerem apavoradas. Todo o cenário foi em um crepúsculo onde o sol quase estava dando adeus, as vezes era difícil ver o rosto das pessoas. 

Depois lembro de todo mundo encolhido em um hotel, lá tinha televisão e todas as máquinas de cozinha que se possa imaginar. Eu vi que estava treinando para voar, uma habilidade que estava tentando desenvolver, lembro dos meus pés. Tinha um anel em cada segundo dedo do pé (contando o dedão como primeiro), o dedo mindinho era bem grande, sendo do mesmo tamanho do dedão em questão de comprimento. Os pés formavam uma espécie de “u”. Estava me esforçando muito para poder flutuar. Todo mundo estava tranquilo no hotel, eu sai e voltei para a galeria. Parece que vi uma espécie de dinossauro-robô. Cada vez ficava mais escuro. Eu tentei achar um caminho que considerava menos perigoso, fui em direção a um banco, pulando em cima da estrutura, nesse momento um rapaz me viu. Ele me pediu dinheiro, eu disse que não tinha (falei que uma mulher de um amigo estava doente, mas não estava doente, foi algo nesse sentido, eu disse algo e depois me contradisse). O moleque ficou com raiva e começou a correr atrás de mim, parece que ele estava acompanhado com capangas. Tentei usar minhas habilidades de voo, mas eles estavam quase me alcançando. Depois disso acordei. 

Ônibus, favela com ruas de terra e explosão de caminhão

Uns dias atrás tive um sonho com uma pessoa da minha sala, est* colega tem um bom coração, mas não gosto de algumas atitudes del*. El* trata os crushes (contatinhos, flertes, etc) de uma maneira que acho muito estranha. Para mim tudo bem ter pensamentos sobre achar alguém bonito ou não, mas na minha visão, é preciso tomar cuidado como é externalizado isso.

Sobre o sonho: Eu estava com el* em uma rua deserta, parecia que estávamos procurando um ponto de ônibus para sair dali, conseguimos achar o ponto e vimos um ônibus passar. Parecia muito aliviado por ter visto aquele ônibus. Depois de um tempo na estrada, comecei a ficar preocupado, o ônibus foi para um bairro pior do que estávamos. Ele entrou em uma espécie de favela, o lugar tinha as ruas todas de terra e esburacas. As ruas estavam molhadas, parecendo que choveu de dia (lembro que estava de noite) ou no dia anterior. O ônibus estava correndo muito de pressa, eu vi pela janela alguns carros e eles estavam correndo muito também. Vi um carro quase bater em outro que estava estacionado. O ônibus desviava dos motoristas loucos, das poças de água e buracos, fazendo vários zigue-zagues. 

Depois vi que estávamos atravessando uma ponte, a ponte estava muito velha, parecia que estava caindo aos pedaços. Estávamos atravessando o mar ou um rio. Vi que na nossa frente tinha um caminhão de combustível ou algo assim. Como todos os veículos, este caminhão estava em alta velocidade, eu vi ele cambalear. Logo em seguida, o caminhão tombou e invadiu a outra pista, parece que teve uma explosão. Nessa explosão eu queimei o meu pé, esta pessoa me apoiou e me carregou para que saíssemos de perto das chamas. Perto da ponte tinha uma escadaria, fomos descendo os degraus e chegamos em um portão. 

Dança, praia, ônibus e bonecas

Este sonho foi marcado com várias cenas sem conexão e lapsos de tempo totalmente desconexos. Deveria ter escrito este relato mais cedo, muito dos elementos que vi não lembro mais. Vou começar pelo que consigo recordar, na primeira cena eu estava numa praia não muito bonita, parecia um lugar familiar, provavelmente já estive ali outras vezes. Estava perto de uma ponte, onde embaixo passava a água do mar, mas não era possível ver o mar pelo ângulo que estava, era uma espécie de brecha que entrava terra adentro onde a água do mar era mais calma, aquela parte parecia ser a mais suja e que parecia acumular lixo mais facilmente. 

Eu estava com um grupo de garotas, elas estavam muito empolgadas, mas estava sentindo falta de uma garota, e esta garota não estava nesse grupo. Fiquei olhando de um lado para o outro, mas ela não chegou. Não estava me sentindo muito conectado com as outras, todos nós sentíamos que era meio uma obrigação estar ali. Íamos gravar um clipe dançando alguma coisa. Não sei o que aconteceu depois.

Na outra cena estava em um ponto de ônibus, vi idosos entrando no micro-ônibus. Eles estavam vestidos de forma bem descontraída, com um visual bem praiano. Depois que todos estavam dentro desse micro-ônibus, fomos para uma espécie de terminal (lugar que parecia muito familiar em outros sonhos também). 

De repente estava em um lugar cheio de bonecas, parecia ser uma espécie de sala de bonecas, o lugar não era feio, só assustador. As bonecas estavam unidas pelos cabelos, foram feitas mega-tranças juntando os cabelos delas. Ver aquele cena me incomodou muito, eu fui pegando as bonecas que estavam unidas por aquelas tranças e desfazendo aquele trabalho. Elas não eram feias, pareciam bonecas caras e de luxo, deu para perceber pelas roupas que usavam, deu a impressão de ser materiais da melhor qualidade.

cabelo unido por trança - Dança, praia, ônibus e bonecas
Fonte: goo.gl/eAHk57

Sonho super-bizarro, ainda me surpreende, mesmo sonhando com várias coisas diferentes.

Sonhando com viagem à África – Descobrindo novos lugares

Uns dias atrás eu sonhei que estava viajando com a minha mãe para um país da África. Não sei exatamente aonde era, era um lugar aonde as pessoas falavam português com um sotaque mais parecido com o português de Portugal. Lembro que fomos em um shopping center, nesse lugar tinha várias pessoas vendendo objetos, roupas, sapatos e etc de marcas de luxo. Nós estávamos buscando um lugar para comer, mas as coisas do lugar eram extremamente caras. Eu estava tentando converter a moeda do local com o real brasileiro. 

Depois de tanto procurar, achamos uma tenda e comemos uma espécie de salada de frutas, mas esta salada tinha frutas que nunca tinha visto na vida, parece que até lembro um pouco do sabor da refeição. Eu e minha mãe comemos na mesmo pote que estava a comida. Depois disso saímos do shopping e fomos para a rua. 

Fomos parar em uma favela, um lugar bem feio, com as ruas todas empoeiradas, cheio de gente na rua, lixo jogado por todos os lados. Minha mãe começou a ficar preocupada, disse que daqui a pouco estaríamos em uma nova “realidade”. Fomos andando e andando, de uma rua para outra tudo mudou, uma rua era dentro da favela, outra rua já era um bairro nobre. 

Logo após um pouco a mais de caminhada, conseguimos ver o mar, o mar era bem revolto. Perto do litoral, tinha vários prédios altos, num estilo bem moderno. Perto do mar, tinha uma pedra bem alta, em cima da pedra tinha uma igreja, em frente da igreja tinha uma piscina em frente ao mar. Tinha várias pessoas tomando banho de piscina. Eu conversei com algumas pessoas que estavam lá, depois desci da pedra. Explorando um pouco mais a cidade, estávamos perto de uma espécie de perto, lá tinha um supermercado todo de vidro, parece que era um final de semana, pois a maior parte do comércio estava fechado. 

O que eu lembro foi isso.