Skip to main content

Bolsa de monitor em universidade federal – Minha Experiência

Avalie este post

Aqui na universidade tivemos um processo seletivo para selecionar bolsistas e estagiários. Eu me inscrevi, estava ansioso para fazer algo dentro da universidade ou em alguma empresa. Estava esperando uma oportunidade. Também estava esperando o resultado do programa Jovens Valores, que saiu meses depois, já não poderia mais participar mais desse projeto por causa de horário.

Infelizmente o primeiro projeto eu fui injustamente desclassificado, pois foi pedido um requisito depois que saiu o resultado. 

Uma professora que inscreveu o projeto, mas na verdade iria trabalhar junto com outro professor. Ele já tinha dado aula para alguns meus do curso de Economia, mas nunca tive aula com ele e nunca tivemos uma conversa. Este professor me ajudou bastante, conseguiu uma sala e um computador. Estou na monitoria de Contabilidade Social, mas também uso meu tempo para ajudar no Grupo de Conjuntura do curso.

A bolsa é no valor de R$400, não é o suficiente para sobreviver, mas ajuda. 

Para mim está sendo desafiante este projeto, vou aproveitar a oportunidade para adiantar a monografia. Tive outro professor nessa matéria (Contabilidade Social), com uma metodologia totalmente diferente. Agora tenho que aprender a lidar com o conteúdo de outro jeito. 

É ruim se sentir inútil na universidade, quero colocar meus planos de volta no trilho. Quando sai da AIESEC, parece que um pedaço de mim ficou faltando. Mas neste momento acredito que é melhor me dedicar a parte acadêmica, depois volto para a parte social. Estou me esforçando para fazer Economia minha prioridade de vida. Quero estar mais envolvido com a graduação, grupos de pesquisa e esta bolsa de monitoria. Isso pode me fazer conhecer os calouros como uma forma de quebra-gelo, é sempre bom conhecer novas pessoas. 

Desisti de ter uma planilha grande com muitas tarefas e quero uma rotina mais minimalista, ter poucas atividades para fazer, mas fazê-las bem. Não adianta dar passos grandes, o mais seguro é um passo por vez para não tropeçar. 

 

Ramon Cristian

Estudo Ciências Econômicas na UFES. Sou apaixonado pela cultura asiática. Pretendo ensinar, mas sem deixar o espírito empreendedor de lado. Quero me especializar na área financeira ou desenvolvimento econômico. Sou fascinado por todos os temas que mostram a expressão humana, como arte, literatura, cultura e moda.