Começo de um novo semestre acadêmico na UFES – Economia

O semestre acadêmico começou no dia 23 de agosto. Por ter começado em uma quarta-feita e num dia com tempo fechado, dava para imaginar que iria pouca gente. A primeira semana foi bem devagar. O centro acadêmico e o PET provavelmente fizeram algumas atividades com os calouros (não gosto da palavra calouro, acho feio, sei lá, poderia ser novatos). O povo mais “rebelde” do curso estão sumindo, então o grau da recepção dos novos alunos está ficando mais civilizado. A UFES no geral estava bem vazia, no restaurante não tinha muita gente. Talvez na segunda, o fluxo de pessoas aumente. Eu achava que o preço do almoço no RU iria aumentar, mas até agora está o mesmo valor. Talvez haverá a atualização do preço ano que vem. 

O departamento está meio desorganizado, o currículo do curso mudou e isso está dando muita confusão. Eu farei Estatística II este semestre, mas deu um erro no meu histórico, espero que eles resolvam isso. Já conheci todos os professores que vão me dar aula, vai ser um semestre de muita leitura. Se eu tiver o compromisso de colocar a leitura em dia e não deixar nada acumular, acredito que vai ser meses mais tranquilos em relação ao semestre anterior. 

Os professores já passaram vários textos para ler. Com muita dificuldade, consegui ler no final de semana. Até dormi lendo um livro. Não vou colocar muitas metas, só vou me responsabilizar pelo meu trabalho e pelos estudos da universidade. Quando der conta dessas atividades, se puder, vou incluindo mais coisas. Quanto mais atividades eu colocar como meta, não tendo preparo para isso, mais terei autodestruição via autossabotagem. Preferi aquietar minhas ambições e ir devagar. Agora tenho tempo para poder me organizar e não ficar desesperado como fiquei nestes últimos anos. Gratidão por toda a oportunidade que o universo está dando para mim.

 

II Piquenique K.A. – Evento de K-pop na Pedra da Cebola em Vitória

Este evento foi organizado pelo Kpop Alive. Eu cheguei bem cedo, por volta das 11 horas. No espaço ainda tinha algumas pessoas praticando uma arte marcial que eu não sei qual era, depois de uns minutos eles foram embora. Depois de um tempo, foi chegando os K-poppers. Acho que tinha umas 100~150 pessoas. Por ter menos gente, me senti mais a vontade. A maioria dos rostos ali já eram conhecidos do primeiro evento que fui na vida. 

Foi meio estranho esta sensação de ser um dos mais velhos em um lugar, pois normalmente sou o mais novo ou um dos mais novos em um grupo social. No meu grupo de amizade da universidade todos são mais velhos. A maioria dos k-poppers ali estão no ensino médio. A maioria é fã de BlackPink, BTS e EXO. Eles não pegaram a fase de 2NE1, SNSD, Shinee e Super Junior. Se eu continuar indo nesses eventos, tenho que me acostumar de ser um dos mais velhos no local. 

Foi bem legal, algumas pessoas montaram lojinha, tinha gente vendendo doces. Eu nem tinha levado dinheiro. Fui no Subway, pedi a opção vegetariana e paguei com meu vale-refeição. Na próxima vez levo um dinheiro se quiser comprar alguma coisa. 

Fiquei umas duas horas, pensei até em ir embora. Depois de um tempo, um grupinho venho falar comigo. Aí ficamos conversando até umas cinco horas da tarde. Eu tenho que perder a vergonha de falar com os outros, mas é meio difícil para quem é introvertido. Ainda tenho uma sensação que as pessoas são melhores demais para mim, tenho que trabalhar também minha baixo auto-estima. 

Fiquei feliz por ter saído e ter conhecido gente nova. É muito bom conhecer pessoas que tem gostos parecidos, isso é algo muito difícil na minha rotina, estou muito acostumado a conviver com gente com gostos e estilos muito diferentes do meu. 

O que achei de Estrela Cativa de Nora Roberts

Eu fui na Americanas um tempo atrás e vi este livro por R$5,00. Estava muito barato, decidi levar. Comprei meio que por impulso. Este tipo de literatura é mais voltado para o público feminino e parece ser bem popular. É interessante saber o que muitas mulheres estão lendo. 

Este é um tipo de livro que tem que ter muito cuidado. A história tem alguns elementos bem interessantes, parece que estamos mergulhando em um filme, mas por outro lado, a autora naturaliza relacionamentos abusivos. Recomendo a leitura para pessoas que sabem separar muito bem a vida real de ficção. A personagem principal tem alguns elementos que devem encaixar na vida ou nos desejos das leitoras, uma mulher independente, que sabe o quer, que trabalha muito, forte e com laços familiares e de amizade muito intensos. Esta mulher não tem relacionamentos afetivos, mas no fundo deu para entender que ela precisa de um homem na sua vida. Quem é este homem? Este homem é um ser bruto, que leva uma vida de aventuras, bonito (com um aspecto de lutador), sem laços de amizades e familiares, o personagem é um inteligente revoltado com o sistema. 

A história começa com um rapto. Começou a rolar um clima entre os personagens, mas de uma maneira estranha. A mulher por um tempo esteve como prisioneira, mas estava com desejos por seu raptador. Aconteceu algumas coisas que na minha visão são abusivas, mas não sei como as leitoras dessa autora enxergam isso. Outra coisa que achei muito estranha é que as coisas aconteceram rápido demais, do rapto, ao descobrimento que o tal homem estava ali para ajudá-la, para o romance, para o clímax até o encerramento, o período de tempo é muito curto. De uma hora para outra o ser perigoso, virou o amor, e um amor que tem-se a certeza que durará uma vida. 

Consegui passar em todas as matérias do semestre

Esta semana começa um novo semestre na universidade. Novos professores e novos desafios. Com muita fé e persistência consegui passar em tudo. Por um momento eu achei que não ia consegui. Admito que não dei o meu melhor, mas pelo nível de esforço que coloquei, pensei que passaria direto em tudo. As matérias que achei que seriam mais complicadas não foram. 

Finalmente acabei a grade de Microeconomia, não tive o melhor ensino nesta grade. Vou ter que pegar o livro do Varian ou do Pindyck e dar uma revisada na matéria. Isso é uma parte importante do curso de Economia que não estou com um domínio bom. 

Fiquei de final em formação econômica do Brasil II, é uma matéria que fala sobre o período da ditadura militar. Não fui muito bem nesta matéria, pois o professor queria que gravasse o nome dos presidentes, o ministro da fazenda e o ministro de planejamento de cada mandato. Era preciso saber o número e o ano das leis que são referentes ao sistema econômico. O período de cada plano econômico. O estilo de didática desse professor é decorar a matéria e reproduzir na prova. Eu sou péssimo para nomes e datas. Matéria desse tipo para eu ir bem, tenho que estudar todos os dias para ir fixando o conteúdo na minha cabeça. 

O período de férias foram curtos. Alguns grandes desafios já foram vencidos. Não terei mais aulas com alguns professores que eu não gosto muito. Este semestre terá professores bem legais, esta vai ser a minha chance do curso de tirar notas boas.

Teve um problema na matrícula, quando começar o semestre tenho que olhar isso. O curso mudou a grade e está uma confusão. A matéria de Estatística mudou o código e isso está causando um transtorno, espero que o departamento resolva este problema rápido. 

Como o banho frio melhorou a minha pele

Aceitei o desafio de tomar banho frio. Desde sempre tomei banho quente. O último luxo que tínhamos em casa em momentos de vaca magra era tomar banho com a água quente. 

Conheci o método do Wim Hof, conhecido como o homem de gelo. Em um dos seus ensinamentos, ele diz que o banho frio ajuda a aumentar o sistema imunológico. Decidi tentar, ainda está muito difícil para mim, principalmente pelo fato de ter passado 20 anos estando com o chuveiro ligado apenas no quente. Com o tempo meu corpo está se acostumando com a nova temperatura.

Em uma semana com este novo hábito, já comecei a sentir muita diferença na minha pele. Desde a adolescência tenho um complexo por causa dos meus poros, pois eles dilataram muito depois que comecei a ter acne. Já senti que meus poros diminuíram. Minha pele está menos oleosa e consequentemente meus poros estão menos entupidos. Nessa semana não surgiu nenhuma espinha. Minha pele está manchada por causa de espinhas recentes, acredito que daqui um mês, as manchas já vão ter sumido e provavelmente não vou ter este problema recorrente, pois não estão formando novas espinhas. 

Quando eu era criança (De 08 até uns 12 anos), meu cabelo era bem brilhoso e sedoso. Aonde eu passava, as pessoas elogiavam meu cabelo. Eu cuidava bastante dele, fazia hidratação toda semana e etc. Lembrei de um hábito que tinha que influenciava muito o resultado dos cuidados: Lavar o cabelo com água fria! Depois que comecei a lavar os fios na água quente, o resultado não era o mesmo. Voltei a lavar os fios na água fria de novo e o resultado é completamente diferente. 

Eu recomendo muito abandonar a água quente. Este hábito de tomar banho com água fria, além de economizar energia, ajuda a recuperar a pelo e o cabelo.